Imprensa livre e independente
23 de maio de 2018, 12h13

Eduardo Azeredo é considerado foragido pela Polícia Civil mineira

Advogado considerou a não apresentação de Azeredo como resultado do "desespero"

A assessoria de imprensa da Polícia Civil Mineira informou, na manhã desta quarta-feira (23), que o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), é considerado foragido. A Justiça de Minas Gerais expediu um mandado de prisão contra Azeredo nesta terça-feira (22), após rejeitar os últimos recursos movidos pela defesa do tucano. Azeredo foi condenado a 20 anos e um mês de prisão por crimes relacionados ao mensalão tucano. Advogados do político iniciaram uma negociação com a Polícia Civil mineira, logo após a decretação da prisão do ex-governador tucano, sobre de que forma e em que momento ele se apresentaria à Justiça. Houve...

A assessoria de imprensa da Polícia Civil Mineira informou, na manhã desta quarta-feira (23), que o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo (PSDB), é considerado foragido.

A Justiça de Minas Gerais expediu um mandado de prisão contra Azeredo nesta terça-feira (22), após rejeitar os últimos recursos movidos pela defesa do tucano. Azeredo foi condenado a 20 anos e um mês de prisão por crimes relacionados ao mensalão tucano.

Advogados do político iniciaram uma negociação com a Polícia Civil mineira, logo após a decretação da prisão do ex-governador tucano, sobre de que forma e em que momento ele se apresentaria à Justiça. Houve a expectativa de que Azeredo se apresentasse até as 22h de ontem, o que não ocorreu.

O advogado de Azeredo em Brasília, Carlos Velloso, considerou a não apresentação de Azeredo como resultado do “desespero”. “Isso não faz parte da estratégia de defesa. Acho que é uma situação de desespero. A defesa não pensa nesse tipo de estratégia”, afirmou Velloso.

A defesa do ex-governador ainda aguarda uma decisão da Corte em relação a um habeas corpus que pede que Azeredo não seja preso até que a presidência do TJMG possa apreciar dois outros recursos.

Veja também:  O álbum “TerraMar”, de Julinho Bittencourt, por Manoel Herzog

Leia a matéria completa no UOL

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum