Imprensa livre e independente
14 de maio de 2019, 19h57

Educação provoca primeira grande derrota de Bolsonaro que recua de corte em orçamento no MEC

Um dia antes da greve histórica contra o desmanche na Educação, Jair Bolsonaro volta atrás e determina a suspensão do bloqueio nas verbas das universidades e instituições federais

Foto: Marcos Corrêa/PR
Um dia antes da greve histórica contra o desmanche na Educação, Jair Bolsonaro recuou e determinou nesta terça-feira (14) a suspensão dos cortes orçamentários no Ministério da Educação (MEC). A ordem foi passada por telefone ao ministro Abraham Weintraub. Líderes partidários que estavam com Bolsonaro no Palácio do Planalto viram o telefonema. “O presidente ligou para o ministro na nossa frente e pediu para rever. O ministro tentou contra-argumentar, mas não tem conversa”, declarou o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), ao UOL. Não se tem notícia ainda sobre de que forma será feito o anúncio de mais...

Um dia antes da greve histórica contra o desmanche na Educação, Jair Bolsonaro recuou e determinou nesta terça-feira (14) a suspensão dos cortes orçamentários no Ministério da Educação (MEC).

A ordem foi passada por telefone ao ministro Abraham Weintraub. Líderes partidários que estavam com Bolsonaro no Palácio do Planalto viram o telefonema.

“O presidente ligou para o ministro na nossa frente e pediu para rever. O ministro tentou contra-argumentar, mas não tem conversa”, declarou o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), ao UOL.

Não se tem notícia ainda sobre de que forma será feito o anúncio de mais um recuo. Existem três hipóteses: um anúncio de Bolsonaro nas redes sociais; que o Weintraub comunique no plenário da Câmara nesta quarta (15); que o MEC convoque uma entrevista coletiva.

Veja também:  Cervejaria brinca com mentira de Witzel: “À venda nos botequins de Harvard”

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum