Seja Sócio Fórum
01 de dezembro de 2017, 11h13

Elena Landau, a “Musa das Privatizações”, deixa o PSDB

Nos últimos tempos, ela vinha dando sinais de descontentamento com o desmoronamento do partido

Nos últimos tempos, ela vinha dando sinais de descontentamento com o desmoronamento do partido Da Redação* A coluna de Sônia Racy informa que a economista Elena Landau deixou o PSDB depois de 25 anos. “Lutei ao lado de Tasso Jerreissati por uma boa causa”, disse ontem, com tristeza, à coluna. Uma de suas últimas ações de dentro do partido foram as duras críticas que fez às diretrizes do novo programa partidário apresentado nessa terça-feira, 28, em Brasília, pelo presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal. Nos últimos tempos, vinha dando sinais de descontentamento com o desmoronamento do partido. As gotas d’água...

Nos últimos tempos, ela vinha dando sinais de descontentamento com o desmoronamento do partido

Da Redação*

A coluna de Sônia Racy informa que a economista Elena Landau deixou o PSDB depois de 25 anos. “Lutei ao lado de Tasso Jerreissati por uma boa causa”, disse ontem, com tristeza, à coluna.

Uma de suas últimas ações de dentro do partido foram as duras críticas que fez às diretrizes do novo programa partidário apresentado nessa terça-feira, 28, em Brasília, pelo presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal.

Nos últimos tempos, vinha dando sinais de descontentamento com o desmoronamento do partido. As gotas d’água foram o racha quanto ao apoio à reforma da Previdência e o documento Gente em Primeiro Lugar – o Brasil que Queremos, anunciado na terça-feira.

A economista entrou no partido pelas mãos de Jereissati – então presidente do PSDB, em 1991 – e se filiou dois anos depois. Conhecida por sua dedicação à legenda, defendeu com unhas e dentes, quando diretora do BNDES no governo FHC, os processos de privatização de estatais.

*Com informações da coluna de Sônia Racy

Foto: Facebook

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum