17 de setembro de 2018, 14h21

Em carta, Lula diz: “Haddad me ajudou a mudar a história da educação no país”

Ex-presidente escreveu uma mensagem ao povo amazonense: “Haddad e Manuela são legítimos representantes da ideia de que é possível governar para todos”

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula enviou uma carta para ser lida pelo âncora do programa Manhã de Notícias, da Rede Tiradentes de Rádio e Televisão do Amazonas, Ronaldo Tiradentes. Acompanhe a íntegra da mensagem:

“Meu caro Ronaldo,
Queridos e queridas ouvintes da Rede Tiradentes.

Na última entrevista que dei à Rede Tiradentes, em julho de 2017, eu disse que a grande reforma que o Brasil precisa só será possível com investimento em educação. Impedido de concorrer às eleições por conta dessa perseguição política que viola as leis, atropela a Constituição e afronta até mesmo a Organização das Nações Unidas, eu decidi indicar o Fernando Haddad meu candidato a presidente da República, tendo a Manuela D’Ávila como vice. Haddad foi o melhor ministro da educação que este país já teve, comandando uma verdadeira revolução no ensino, da creche à pós-graduação, passando pelas centenas de escolas técnicas que nós construímos pelo Brasil afora.

Isso não significa que o Haddad seja bom apenas na educação. O Haddad foi o melhor ministro da educação da história desse país porque a missão que eu dei a ele, e ele cumpriu com louvor, foi a de mudar a história da educação nesse país. Se a missão dele fosse mudar a história do agronegócio, da pesca ou do meio ambiente, eu tenho certeza que o Haddad, com sua juventude, competência, lealdade e capacidade de trabalho, seria o melhor ministro do agronegócio, da pesca ou do meio ambiente da história desse país.

O Haddad me ajudou a tornar realidade um sonho que a maioria dos jovens brasileiros sequer ousavam sonhar, que era chegar à universidade. Se me permite uma sugestão de pauta, caro Ronaldo, faça uma pesquisa entre seus ouvintes, pergunte quantos deles têm na parede da sala um retrato do filho ou da filha com aquela roupa de formatura, sorrindo e segurando com muito orgulho o seu diploma de doutor.

Somente no Amazonas, nós criamos cinco novos câmpus universitários e oito novas escolas técnicas. Beneficiamos 40 mil jovens com bolsas do ProUni, e outros 40 mil com o crédito estudantil do Fies, em todo o estado. Isso sem falar no sistema de cotas, que colocou na universidade milhares de jovens vindos do ensino público, negros e indígenas.

É por isso que eu estou pedindo votos para o Haddad. Votar em Haddad é votar em Lula, porque eu não sou mais apenas uma pessoa, eu sou uma ideia. E Haddad e Manuela são legítimos representantes da ideia de que é possível governar para todos, cuidando com especial carinho de quem mais precisa, promovendo o crescimento econômico e a justiça social.

Juntos, vamos derrotar esse golpe que atingiu em cheio o Amazonas, provocando fechamento de empresas e demissões em massa na Zona Franca, que tanto representa para o desenvolvimento de Manaus e da Amazônia, inclusive no que se refere à preservação ambiental, ao criar oportunidades de desenvolvimento sustentável. No meu governo, nós prorrogamos a vigência da Zona Franca e batemos todos os recordes: de faturamento, geração de empregos, exportações e instalação de novos empreendimentos.

Ou seja: nós já provamos que é possível fazer, e nós vamos fazer o Brasil feliz de novo.

Um grande abraço,

Luiz Inácio Lula da Silva”