Imprensa livre e independente
28 de setembro de 2018, 20h38

Em entrevista a Datena, Bolsonaro diz que mandou Mourão ficar quieto. “Vice não apita, mas atrapalha”

“Não quero acusar ninguém, mas o delegado que cuida do caso trabalhou por dois anos com o Fernando Pimentel (governador de Minas Gerais pelo PT)”, insinuou o militar

Foto: Reprodução/Band Ainda internado no Hospital Albert Einstein, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) recebeu o jornalista José Luiz Datena, da Band, para uma entrevista. Questionado sobre as declarações do vice sua chapa, general Mourão, que disse ser a favor da extinção do 13ª salário, Bolsonaro não mediu palavras: “Ele demonstrou desconhecimento da Constituição, pois agride o trabalhador. Falei para ele ficar quieto, parar de falar, porque estava atrapalhando. Vice não apita nada, mas atrapalha muito”. Em relação à teoria da conspiração de que o atentado que sofreu teve motivação política, tese desmontada pelo Polícia Federal, Bolsonaro fez insinuações:...

Foto: Reprodução/Band

Ainda internado no Hospital Albert Einstein, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) recebeu o jornalista José Luiz Datena, da Band, para uma entrevista. Questionado sobre as declarações do vice sua chapa, general Mourão, que disse ser a favor da extinção do 13ª salário, Bolsonaro não mediu palavras: “Ele demonstrou desconhecimento da Constituição, pois agride o trabalhador. Falei para ele ficar quieto, parar de falar, porque estava atrapalhando. Vice não apita nada, mas atrapalha muito”.

Em relação à teoria da conspiração de que o atentado que sofreu teve motivação política, tese desmontada pelo Polícia Federal, Bolsonaro fez insinuações: “Não quero acusar ninguém, mas o delegado que cuida do caso trabalhou por dois anos com o Fernando Pimentel (governador de Minas Gerais pelo PT). Não quero fazer um pré-julgamento”, disse, para emendar em seguida: “O grande acerto do Centrão e do PT é o indulto para Lula”.

O militar voltou a defender a opinião de que as urnas eletrônicas não são confiáveis e diz que está pronto para o segundo turno. Contudo, revelou que, segundo ordens dos médicos, ele não deve ir para a rua antes do dia 10 de outubro. “Não pretendo descumprir recomendações médicas. Pelo menos em casa eu fico mais ativo nas redes sociais”.

Veja também:  Mídia internacional destaca "primeira Greve Geral contra Bolsonaro"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum