Imprensa livre e independente
04 de outubro de 2018, 22h47

Em entrevista à Record, Bolsonaro diz que vai mudar o Código Penal para armar o cidadão

Bolsonaro criticou as pesquisas, disse que todos desconfiam delas e finalizou com aquele velho discurso: “Serei um presidente que defende as crianças, a família e as religiões”

Em entrevista à TV Record, Jair Bolsonaro afirmou que, em caso de vitória, vai mudar o Código Penal. “O estatuto do desarmamento só aumentou a violência. Um sujeito entra na sua casa, você dá 15 tiros nele e acerta cinco na canela. Você será acusado de tentativa de homicídio e o vagabundo, de invasão de domicílio. Vamos mudar isso”. Em meio à entrevista, o militar foi interrompido por um enfermeiro, alegando que ele não poderia falar mais do que dez minutos seguidos. Mesmo assim, Bolsonaro pareceu estar disposto, principalmente para atacar o PT. Voltou a colocar em suspeição as urnas...

Em entrevista à TV Record, Jair Bolsonaro afirmou que, em caso de vitória, vai mudar o Código Penal. “O estatuto do desarmamento só aumentou a violência. Um sujeito entra na sua casa, você dá 15 tiros nele e acerta cinco na canela. Você será acusado de tentativa de homicídio e o vagabundo, de invasão de domicílio. Vamos mudar isso”.

Em meio à entrevista, o militar foi interrompido por um enfermeiro, alegando que ele não poderia falar mais do que dez minutos seguidos. Mesmo assim, Bolsonaro pareceu estar disposto, principalmente para atacar o PT.

Voltou a colocar em suspeição as urnas eletrônicas, mas disse que vai respeitar o resultado das eleições, caso perca para Fernando Haddad. Contudo, não poupou o PT: “Vamos dar um pontapé no Socialismo”.

Bolsonaro criticou as pesquisas, disse que todos desconfiam delas e finalizou com aquele velho discurso: “Serei um presidente que defende as crianças, a família e as religiões”. Em momento nenhum abordou propostas de governo, o que aliás, não foi questionado pelo repórter da Record.

Veja também:  Bolsonaro pergunta a alunos de escola privada sobre atos "do pessoalzinho que cortei verba"

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum