Imprensa livre e independente
08 de maio de 2019, 21h42

Em mais um ataque à Educação, Bolsonaro acaba com bolsas de mestrado e doutorado

Medida do governo impede que estudantes selecionados para novas pesquisas recebam bolsas que tinham verbas já previstas e liberadas para 2019

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Em novo golpe contra a Educação, mais especificamente às universidades, o governo de Jair Bolsonaro decidiu, nesta quarta-feira (8), suspender, de forma generalizada, bolsas de mestrado e doutorado oferecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). As bolsas eram de estudantes que apresentaram seus trabalhos recentemente e, também, seriam destinadas a alunos aprovados em processos seletivos. A medida impossibilita que novos candidatos recebam bolsas, mesmo que tivessem verbas já previstas e liberadas para 2019. De acordo com a Capes, a decisão não alcança alunos cujos mestrados e doutorados estão em andamento. O valor mensal por estudante é...

Em novo golpe contra a Educação, mais especificamente às universidades, o governo de Jair Bolsonaro decidiu, nesta quarta-feira (8), suspender, de forma generalizada, bolsas de mestrado e doutorado oferecidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

As bolsas eram de estudantes que apresentaram seus trabalhos recentemente e, também, seriam destinadas a alunos aprovados em processos seletivos.

A medida impossibilita que novos candidatos recebam bolsas, mesmo que tivessem verbas já previstas e liberadas para 2019. De acordo com a Capes, a decisão não alcança alunos cujos mestrados e doutorados estão em andamento. O valor mensal por estudante é de R$ 1,5 mil no mestrado e R$ 2,2 mil no doutorado.

Várias áreas

O ataque não atinge somente a área de Ciências Humanas. No Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, 38 bolsas foram cortadas, sendo 17 de mestrado, 19 de doutorado e duas de pós-doutorado. Elas pertenciam às áreas de botânica, ecologia, fisiologia, genética e zoologia.

Além da suspensão das bolsas, a Capes ainda prevê redução gradativa da concessão de novas bolsas para todos os cursos que se mantêm com nota 3 no período de dez anos (hoje, 211 programas têm essa pontuação) e suspensão de novas bolsas do programa Idiomas Sem Fronteiras, que vem do Ciência sem Fronteiras.

Veja também:  Política econômica de Bolsonaro-Guedes destruirá o Brasil, por Gleisi Hoffmann

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum