08 de setembro de 2018, 15h55

Em manifesto, CNBB mineira pede que eleitores não votem em Aécio e Anastasia

No folheto, distribuído aos fiéis, estão as justificativas a esse veto: o apoio dos parlamentares à PEC do Teto dos Gastos, à Reforma Trabalhista e à Terceirização

O Coletivo Fé e Política da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil em Minas (CNBB-MG) lançou um manifesto pedindo que os eleitores não votem nos candidatos tucanos ao governo de Minas e à Câmara dos Deputados, Antonio Anastasia e Aécio Neves, respectivamente.

No folheto, distribuído aos fiéis, estão as justificativas a esse veto: o apoio dos parlamentares à PEC do Teto dos Gastos, à Reforma Trabalhista e à Terceirização.

A recomendação da CNBB-MG é um claro indicativo do quanto o PSDB demonstra dificuldades eleitorais em-Minas Gerais.

Um exemplo é o isolamento político de Aécio: sua primeira reunião de campanha aconteceu em 25 de agosto, na cidade de Teófilo Otoni em uma fazenda – o senador não conta com um comitê de campanha.