Imprensa livre e independente
20 de agosto de 2018, 22h02

Em meio à popularidade de Lula, ‘Jornal Nacional’ informa que vai ignorar agenda do PT

A TV Globo anunciou, na edição do Jornal Nacional desta segunda-feira (20), sua estratégia para tentar diminuir a popularidade de Lula, que cresce dia a dia: vai ignorar a agenda de campanha de Haddad, vice na chapa e representante do ex-presidente

Reprodução/TV Globo
A TV Globo anunciou, na noite desta segunda-feira (20), qual será sua estratégia para tentar diminuir a popularidade de Lula, que cresce dia a dia. Após repercutir os resultados da pesquisa Ibope, que mostram o ex-presidente como líder isolado nas intenções de voto para a presidência, o ‘Jornal Nacional’ mostrou a agenda de campanha dos candidatos e informou que não vai cobrir a agenda do PT, que tem como representante o vice da chapa, Fernando Haddad. O ex-prefeito é o provável substituto de Lula caso sua candidatura seja impugnada pelo TSE. William Bonner disse, ao vivo, que o programa não...

A TV Globo anunciou, na noite desta segunda-feira (20), qual será sua estratégia para tentar diminuir a popularidade de Lula, que cresce dia a dia.

Após repercutir os resultados da pesquisa Ibope, que mostram o ex-presidente como líder isolado nas intenções de voto para a presidência, o ‘Jornal Nacional’ mostrou a agenda de campanha dos candidatos e informou que não vai cobrir a agenda do PT, que tem como representante o vice da chapa, Fernando Haddad. O ex-prefeito é o provável substituto de Lula caso sua candidatura seja impugnada pelo TSE.

William Bonner disse, ao vivo, que o programa não divulgará nada da agenda do PT pois o titular da chapa, que é o ex-presidente Lula, está preso.

Nas redes sociais, internautas comentaram a manobra do jornalismo da Globo.

Veja também:  Moro diz que indicou testemunha ao MPF contra Lula "por descuido"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum