Imprensa livre e independente
20 de março de 2018, 21h00

Em memória de Marielle, mais de 100 mil pessoas tomam as ruas do Rio de Janeiro

Ato inter-religioso na Cinelândia, que reúne uma multidão em homenagem a Marielle Franco e Anderson Gomes, se coloca contra a militarização e contra o genocídio do povo negro. Acompanhe ao vivo

Cinco dias depois do brutal assassinato da vereadora do PSOL, Marielle Franco, e de seu motorista, Anderson Gomes, milhares de pessoas seguem em manifestações pelo Brasil afora em memória da ativista de direitos humanos e de seu motorista. Nesta terça-feira (20), no Rio de Janeiro, cidade de Marielle, a manifestação #MarielleVive começou na Candelária e seguiu para a Cinelândia em um ato inter-religioso, que conta ainda com apresentações musicais e culturais. Já são mais de 100 mil pessoas presentes gritando contra a militarização do Rio, o genocídio do povo negro e o assassinato de ativistas sociais. Acompanhe ao vivo. Leia...

Cinco dias depois do brutal assassinato da vereadora do PSOL, Marielle Franco, e de seu motorista, Anderson Gomes, milhares de pessoas seguem em manifestações pelo Brasil afora em memória da ativista de direitos humanos e de seu motorista.

Nesta terça-feira (20), no Rio de Janeiro, cidade de Marielle, a manifestação #MarielleVive começou na Candelária e seguiu para a Cinelândia em um ato inter-religioso, que conta ainda com apresentações musicais e culturais. Já são mais de 100 mil pessoas presentes gritando contra a militarização do Rio, o genocídio do povo negro e o assassinato de ativistas sociais.

Acompanhe ao vivo.

Leia também
Chefia da EBC censura editores e jornalistas na cobertura sobre Marielle Franco

Veja também:  Aliado de Bolsonaro, governador do RJ lamenta não ter autorização para jogar míssil na Cidade de Deus

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum