Segunda Tela

19 de janeiro de 2018, 11h49

Em menos de um dia, clipe novo de Anitta com J Balvin já alcançou quase 4 milhões de visualizações

No Twitter, os internautas elogiaram a música e ainda identificaram algumas referências que aparecem na produção, como uma bandeira LGBT

No Twitter, os internautas elogiaram a música e ainda identificaram algumas referências que aparecem na produção, como uma bandeira LGBT. Veja aqui

Da Redação*

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Anitta não para. E não é para menos, pois a sua fábrica de sucessos funciona tanto com os seus lançamentos quanto em projetos em que ela participa como convidada. Desta vez, ela aparece na nova música do cantor J Balvin, Machika, que conta também com a presença do cantor Jeon. O clipe foi lançado na madrugada desta sexta-feira (19), no YouTube, e já conta com quase três milhões e oitocentas mil visualizações.

A canção é um forte candidato a ser o hit da Copa do Mundo da Rússia e foi gravado em Medelín, na Colômbia, em uma megaprodução.

Esta é a terceira entre Anitta e J Balvin, que ficaram muito amigos. A primeira foi em “Ginza (Remix)”, em 2015, do colombiano, e em “Downtown”, da funkeira, em 2017.

A produção, que tem um jeito meio Mad Max, também tem um clima de terror e destruição com caveiras e a participação da boneca Annabelle, de “Invocação do Mal”. No Twitter, os internautas elogiaram a música e ainda identificaram algumas referências que aparecem na produção, como uma bandeira LGBT.

Veja também:  Ex-heróis: Zorra Total, da Globo, faz paródia com Moro e Dallagnol, e viraliza nas redes

*Com informações do Catraca Livre e do TV Foco

Foto: Divulgação

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum