Imprensa livre e independente
08 de dezembro de 2018, 08h48

Em movimentações “atípicas”, ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez cinco saques em um dia

Os procuradores destacam que a utilização de dinheiro vivo nessas circunstâncias costuma ter como objetivo esconder o destinatário ou o remetente, pois prejudica a identificação dos envolvidos

Foto: Reprodução/GloboNews Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) realizou 176 saques de dinheiro em espécie de sua conta somente em 2016. A movimentação dá uma média de uma retirada a cada dois dias. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) indicou movimentação financeira “atípica” de R$ 1,2 milhão do ex-policial militar naquele ano, de acordo com Ítalo Nogueira, da Folha de S.Paulo. As retiradas variavam de R$ 100 a R$ 14 mil. No dia 10 de agosto de 2016, por exemplo, Queiroz fez cinco retiradas que, somadas, totalizam R$ 18.450. Fórum precisa ter um...

Foto: Reprodução/GloboNews

Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor e ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) realizou 176 saques de dinheiro em espécie de sua conta somente em 2016. A movimentação dá uma média de uma retirada a cada dois dias. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) indicou movimentação financeira “atípica” de R$ 1,2 milhão do ex-policial militar naquele ano, de acordo com Ítalo Nogueira, da Folha de S.Paulo.

As retiradas variavam de R$ 100 a R$ 14 mil. No dia 10 de agosto de 2016, por exemplo, Queiroz fez cinco retiradas que, somadas, totalizam R$ 18.450.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Houve ainda 59 depósitos em dinheiro vivo na conta do ex-assessor do filho de Jair Bolsonaro. As entradas variam de R$ 400 a R$ 12.700.

Os procuradores destacam que a utilização de dinheiro vivo nessas circunstâncias costuma ter como objetivo esconder o destinatário ou o remetente, pois a prejudica a identificação dos envolvidos.

Veja também:  “Não há motivo que sustente a decretação da prisão de José Dirceu”, diz advogado

A maioria das movimentações financeiras se refere a transações com integrantes do gabinete de Flávio Bolsonaro. Dos sete nomes, três são parentes de Queiroz: Marcia Oliveira de Aguiar (esposa), Nathalia Melo de Queiroz e Evelyn Melo de Queiroz (filhas). Todas também trabalharam em algum momento o gabinete de Flávio Bolsonaro.

Em dezembro de 2016, Nathalia deixou a Assembleia do Rio de Janeiro e passou a integrar a equipe de assessores de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Uma das movimentações se refere à futura primeira-dama Michelle Bolsonaro. Ela foi a favorecida com um cheque de R$ 24 mil do ex-assessor parlamentar. Segundo Jair Bolsonaro, se tratava do pagamento de uma dívida pessoal.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum