Imprensa livre e independente
18 de abril de 2019, 14h12

Em nota, Santos repudia racismo após declaração de ex-diretor de que “pardos brasileiros são mau-caráter”

"O time mágico de Pelé, Pepe, Coutinho, Zito e tantos outros gênios do futebol espalhou aquela maravilhosa imagem de brancos e negros se abraçando para comemorar gols que encantavam o mundo. Até hoje mantemos acesa essa tradição", diz a nota do clube

Adilson Durante Filho é ex-diretor do Santos (Reprodução)
Em nota divulgada nesta quinta-feira (18), o Santos Futebol Clube reafirmou o “absoluto repúdio a qualquer forma de discriminação e racismo”. O clube se manifestou após declaração do ex-diretor, Adilson Durante Filho (PSD/SP), que em conversa de whatsapp disse que “os pardos brasileiros são todos mau-caráter. Não tem um que não seja”. “O Santos Futebol Clube tem em sua trajetória a marca de ter sido, nos anos 60, um dos símbolos mais fortes, a nível mundial, do combate ao racismo, ainda engatinhando naquela época, mas que se fortalecia. O time mágico de Pelé, Pepe, Coutinho, Zito e tantos outros gênios...

Em nota divulgada nesta quinta-feira (18), o Santos Futebol Clube reafirmou o “absoluto repúdio a qualquer forma de discriminação e racismo”. O clube se manifestou após declaração do ex-diretor, Adilson Durante Filho (PSD/SP), que em conversa de whatsapp disse que “os pardos brasileiros são todos mau-caráter. Não tem um que não seja”.

“O Santos Futebol Clube tem em sua trajetória a marca de ter sido, nos anos 60, um dos símbolos mais fortes, a nível mundial, do combate ao racismo, ainda engatinhando naquela época, mas que se fortalecia. O time mágico de Pelé, Pepe, Coutinho, Zito e tantos outros gênios do futebol espalhou aquela maravilhosa imagem de brancos e negros se abraçando para comemorar gols que encantavam o mundo. Até hoje mantemos acesa essa tradição”, diz a nota, ressaltando que “é muito triste que tantas décadas depois tenhamos de vir a público reafirmar nosso absoluto repúdio a qualquer forma de discriminação e racismo”.

Atual secretário-adjunto de Turismo de Santos, Durante Filho também emitiu nota, em que pede desculpas e diz que se expressou “de forma absolutamente diversa das minhas crenças e modo de agir” em um momento de “infelicidade e levado pela emoção”.

Veja também:  “Prioridades”: Bolsonaro assina decreto em defesa da tequila mexicana

Prefeitura
Procurada, a prefeitura afirmou, através da sua assessoria, que deve se pronunciar sobre o assunto até o final do dia. A Prefeitura de Santos é administrada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB-SP). O atual secretário de Turismo é Odair Gonzalez (PR-SP).

Leia a íntegra da nota emitida pelo Santos Futebol Clube

Nota oficial

O Santos Futebol Clube tem em sua trajetória a marca de ter sido, nos anos 60, um dos símbolos mais fortes, a nível mundial, do combate ao racismo, ainda engatinhando naquela época, mas que se fortalecia. O time mágico de Pelé, Pepe, Coutinho, Zito e tantos outros gênios do futebol espalhou aquela maravilhosa imagem de brancos e negros se abraçando para comemorar gols que encantavam o mundo. Até hoje mantemos acesa essa tradição. Assim, é muito triste que tantas décadas depois tenhamos de vir a público reafirmar nosso absoluto repúdio a qualquer forma de discriminação e racismo.

Temos orgulho da nossa história construída em 107 anos de existência por ídolos negros, pardos, brancos e seres humanos de todas as etnias. Brasileiros, somos produto da miscigenação. Santistas, vamos continuar lutando pela paz do nosso branco e pela nobreza do nosso preto, cores eternamente entrelaçadas em nossa história.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum