Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

17 de abril de 2019, 12h49

Em nova derrota do governo e sem acordo para votação, CCJ adia votação do relatório da Previdência

Relator da Previdência pediu adiamento da votação para alterar pontos do relatório; votação ficou para terça-feira da semana que vem

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Em mais um sinal de falta de articulação política por parte da gestão de Jair Bolsonaro (PSL), o relatório da Reforma da Previdência, que seria votado nesta quarta-feira (17) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), foi adiado para a próxima terça (23). O relator, deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), pediu o adiamento para poder fazer alterações no parecer.

Nos bastidores o governo percebeu o movimento do Centrão e da Oposição para, unidos, derrotar o relatório de Freitas caso as alterações na desconstitucionalização da Previdência, BPC, aposentadoria rural e capitalização não fossem atendidas.

O impacto dessa decisão é imediato na Bolsa de Valores, com queda de 0,49% e alta do dólar, cotado a R$ 3,94.

Para o governo Bolsonaro é uma derrota gigante no estágio que deveria ser o mais fácil para a reforma, tendo em vista que a CCJ analisaria apenas se as alterações são constitucionais ou não.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum