Imprensa livre e independente
27 de novembro de 2018, 10h05

Em novo surto, chanceler diz, em artigo, que Bolsonaro lhe “confiou a missão de libertar o Itamaraty”

Ernesto Araújo diz que mídia e universidades fazem parte do "controle dos meios de produção intelectual" e que as mudanças climáticas são parte desta "ideologia do PT, ou seja, do marxismo, que ainda estão muito presentes no Itamaraty".

Divulgação
Em artigo no jornal Gazeta do Povo, publicado nesta segunda-feira (27), o futuro ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, tem um novo surto, ataca instituições – inclusive a ONU, onde “é impossível traduzir palavras como amor, fé e patriotismo” – e diz que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) lhe confiou a missão de “libertar o Itamaraty”. “Bolsonaro me confiou: “libertar o Itamaraty”, como disse em seu pronunciamento na noite da vitória. Mas você sabe em que consiste a ideologia que diz ser preciso eliminar? Você diz que é contra a ideologia, mas, quando eu digo que sou contra o...

Em artigo no jornal Gazeta do Povo, publicado nesta segunda-feira (27), o futuro ministro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, tem um novo surto, ataca instituições – inclusive a ONU, onde “é impossível traduzir palavras como amor, fé e patriotismo” – e diz que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) lhe confiou a missão de “libertar o Itamaraty”.

“Bolsonaro me confiou: “libertar o Itamaraty”, como disse em seu pronunciamento na noite da vitória. Mas você sabe em que consiste a ideologia que diz ser preciso eliminar? Você diz que é contra a ideologia, mas, quando eu digo que sou contra o marxismo em todas as suas formas, você reclama. Quando me posiciono, por exemplo, contra a ideologia de gênero, contra o materialismo, contra o cerceamento da liberdade de pensar e falar, você me chama de maluco. Mas, se isso não é o marxismo, com estes e outros de seus muitos desdobramentos, então qual é a ideologia que você quer extirpar da política externa? “A ideologia do PT”, você me dirá. E a ideologia do PT acaso não é o marxismo?”, relata o chanceler.

Veja também:  Editorial d'O Globo diz que "estilo de governar pelo confronto" de Bolsonaro "não dará certo na democracia"

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Segundo Araújo, o “marxismo” teria, há muito tempo, deixado de buscar o controle dos meios de produção e passou a controlar os “meios de produção intelectual – fundamentalmente, os meios de produção do discurso público: mídia e academia”.

“Quem controla o discurso público, nos jornais e universidades, controla a vida social de maneira muito mais eficiente do que a obtida pelo controle das fábricas ou fazendas”.

O chanceler ainda diz que as mudanças climáticas são parte desta “ideologia do PT, ou seja, do marxismo, que ainda estão muito presentes no Itamaraty”.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“O alarmismo climático (sobre o qual falarei em outra oportunidade), o terceiro-mundismo automático e outros arranjos falsamente anti-hegemônicos, a adesão às pautas abortistas e anticristãs nos foros multilaterais, a destruição da identidade dos povos por meio da imigração ilimitada, a transferência brutal de poder econômico em favor de países não democráticos e marxistas, a suavização no tratamento dado à ditadura venezuelana, tudo isso são elementos da “ideologia do PT”, ou seja, do marxismo, que ainda estão muito presentes no Itamaraty”, afirma.

Veja também:  Janaína Paschoal: Bolsonaro "precisa parar com tanta xaropada e focar no trabalho"

Criticando duramente o posicionando da política externa brasileira – que seria, segundo ele, “uma região fechado ao mandato popular, um Estado dentro do Estado -, Araújo diz que vai cumprir as ordens do capitão da reserva no Itamaraty.

“Você é contra a ideologia? Então é preciso alguém que entenda de ideologia. Para curar uma doença, não basta dizer que a detestamos, é preciso conhecer suas causas e manifestações, suas estratégias e seus disfarces”, finaliza o chanceler de Bolsonaro.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum