Seja Sócio Fórum
21 de fevereiro de 2014, 16h09

Em Pequim, alto nível de poluição força crianças e idosos a ficar em casa

O estado de alerta laranja, terceiro mais grave em uma escala de quatro níveis, foi acionado hoje pela prefeitura da cidade

O estado de alerta laranja, terceiro mais grave em uma escala de quatro níveis, foi acionado hoje pela prefeitura da cidade Por Redação A forte onde de poluição que atinge Pequim deve durar pelo menos mais três dias(Foto: Wikipedia Commons) Nesta sexta-feira (21), o governo de Pequim, na China, elevou o alerta em relação à qualidade do ar. Agora, vigora o estado laranja, o terceiro mais grave em uma escala de quatro níveis, segundo o qual crianças e idosos devem permanecer em casa por medidas de segurança. De acordo com a agência de notícias Xinhua, recomenda-se que os demais cidadãos...

O estado de alerta laranja, terceiro mais grave em uma escala de quatro níveis, foi acionado hoje pela prefeitura da cidade

Por Redação

A forte onde de poluição que atinge Pequim deve durar pelo menos mais três dias(Foto: Wikipedia Commons)

Nesta sexta-feira (21), o governo de Pequim, na China, elevou o alerta em relação à qualidade do ar. Agora, vigora o estado laranja, o terceiro mais grave em uma escala de quatro níveis, segundo o qual crianças e idosos devem permanecer em casa por medidas de segurança.

De acordo com a agência de notícias Xinhua, recomenda-se que os demais cidadãos utilizem meios de transporte coletivos para se deslocar. Algumas fábricas estão autorizadas a suspender as atividades. A previsão é de que a intensa onda de poluição que acomete a cidade desde ontem se estenda por pelo menos mais três dias.

O índice da qualidade do ar referente às partículas PM2.5, as que mais facilmente se infiltram nos pulmões, atingiu hoje 308, muito acima do limite de 25 aconselhado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em algumas áreas de Pequim, a situação é ainda mais crítica: a medição já está em 360.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum