08 de novembro de 2018, 08h49

Em São Paulo, Polícia Federal faz buscas em empresas ligadas a Romero Jucá

Segundo a PF, ação "tem como objetivo investigar o recebimento de vantagem indevida por senador da República, relacionados à edição, no ano de 2012, de uma resolução do Senado que se destinava a restringir a chamada guerra fiscal nos portos brasileiros".

Arquivo

A Polícia Federal realiza na manhã desta quinta-feira (8) em São Paulo para busca e apreensão em nove endereços de empresas que teriam ligações com o senador Romero Jucá (MDB/RR). Sete dos endereços ficam na capital paulista. A Braskem é a empresas sob investigação, conforme informaram envolvidos na operação. As informações são do jornal O Globo.

Em nota, a PF não citou o nome do senador nem o da Braskem. Mas informou que a operação de hoje, batizada de Armistício, “tem como objetivo investigar o recebimento de vantagem indevida por senador da República, relacionados à edição, no ano de 2012, de uma resolução do Senado que se destinava a restringir a chamada guerra fiscal nos portos brasileiros”.

O senador responde a pelo menos 13 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF). Dos processos, sete são no âmbito da Operação Lava Jato, dois na Operação Zelotes, um de Belo Monte, um da Transpetro, além de outros dois. Jucá nega todas as acusações e afirma que sempre atuou dentro da legislação.