Segunda Tela

17 de dezembro de 2016, 12h17

Em seu último programa, Jô Soares revela boicote de diretor da Globo

Apresentador contou que chegou a ter seus comerciais proibidos na emissora, por ordem do executivo José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni

Por Redação

Gravada nesta sexta-feira (16), em um estúdio em São Paulo, a última edição do Programa do Jô contou com alfinetadas do apresentador Jô Soares em José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, executivo que comandou a TV Globo por três décadas. Em conversa com o cartunista Ziraldo, convidado da atração, ele explicou que deixou a emissora, em 1988, contra a vontade do diretor.

Boni, a princípio, não aceitava implementar um talk show na Globo, mas teria tido uma reação enfurecida à sua saída e proibiu a veiculação de comerciais com o apresentador. Na ocasião, Jô reagiu com um artigo bastante forte no Jornal do Brasil e com um famoso discurso na entrega do Troféu Imprensa. Depois, por decisão de Roberto Marinho, as propagandas voltaram a ser passadas na televisão.

Ainda na gravação feita ontem (16), ele agradeceu Silvio Santos pelas oportunidades dadas ao longo de sua carreira. “Ele abriu esta porta para mim. Este programa mudou a minha vida”, disse o comunicador. No total, foram realizadas 14.426 entrevistas durante quase trinta anos.

Relembre a seguir o discurso feito por Jô Soares sobre o boicote de Boni.

Foto de capa: GShow – Divulgação

Veja também:  Fantástico, da Globo, critica duramente Bolsonaro e Joice Hasselmann em quadro de humor

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum