19 de julho de 2017, 15h21

Em trem lotado, ninguém cede lugar e mulher é obrigada a amamentar em pé

Em um postagem nas redes sociais com mais de 30 mil compartilhamentos, uma mãe britânica fez um desabafo do momento em que teve que amamentar em pé em um trem lotado, mesmo depois de ter pedido um assento para as pessoas próximas  Por Redação  Um caso de desrespeito e falta de empatia com uma lactante na Inglaterra reacendeu a discussão sobre um problema que, pela repercussão, não é exclusivo do Brasil. A britânica Bryony Esther, de 32 anos, fez uma postagem em seu Facebook nesta terça-feira (18) em que desabafa sobre a situação pela qual passou em um trem com sua...

Em um postagem nas redes sociais com mais de 30 mil compartilhamentos, uma mãe britânica fez um desabafo do momento em que teve que amamentar em pé em um trem lotado, mesmo depois de ter pedido um assento para as pessoas próximas 

Por Redação 

Um caso de desrespeito e falta de empatia com uma lactante na Inglaterra reacendeu a discussão sobre um problema que, pela repercussão, não é exclusivo do Brasil. A britânica Bryony Esther, de 32 anos, fez uma postagem em seu Facebook nesta terça-feira (18) em que desabafa sobre a situação pela qual passou em um trem com sua filha de apenas 15 meses.

O vagão estava lotado e Bryony teve que amamentar sua filha em pé após pedir aos passageiros sentados nos assentos próximos que lhe cedessem o lugar.

“Precisei ficar em pé no trem enquanto amamentava meu bebê graças ao bando de charmosos que dão mais prioridade às suas suas malas e aos seus baseados”, disse. De acordo com a mulher, eram homens que ocupavam os assentos próximos e um deles, inclusive, apoiou sua mala em um assento reservado para deficientes para “enrolar um baseado”.

“Por favor, compartilhem, pois eu gostaria que suas mães, namoradas e esposas vissem como eles se comportam”, pediu Brynoy, que foi atendida pelos seguidores. Até a publicação desta nota, a postagem havia viralizado e já estava com mais de 30 mil compartilhamentos.