02 de fevereiro de 2019, 10h18

Embaixada brasileira na Alemanha é alvo de protesto pela segunda vez desde a posse de Bolsonaro

Um grupo de indivíduos encapuzados quebrou vidraças e lançou tinta contra a fachada da embaixada nesta sexta-feira (1º). No dia 5 de janeiro, as vidraças do andar térreo do prédio amanheceram pichadas com os dizeres "Lutaremos contra o fascismo no Brasil"

Embaixada brasileira na Alemanha é alvo de protestos (Reprodução/Twitter)
Um grupo de indivíduos encapuzados quebrou vidraças e lançou tinta contra a fachada da embaixada do Brasil em Berlim no início da manhã desta sexta-feira (1º). A polícia afirmou que, por volta de 1h, foi alertada por guardas de segurança, que relataram que ao menos quatro pessoas participaram da ação. Elas golpearam os vidros com objetos de ferro e pintaram a fachada com tinta rosa, provavelmente com ajuda de um extintor. Tinta preta também foi lançada contra uma das laterais do prédio. “A Embaixada do Brasil em Berlim foi alvo de ato de vandalismo. As autoridades policiais foram imediatamente contatadas...

Um grupo de indivíduos encapuzados quebrou vidraças e lançou tinta contra a fachada da embaixada do Brasil em Berlim no início da manhã desta sexta-feira (1º).

A polícia afirmou que, por volta de 1h, foi alertada por guardas de segurança, que relataram que ao menos quatro pessoas participaram da ação. Elas golpearam os vidros com objetos de ferro e pintaram a fachada com tinta rosa, provavelmente com ajuda de um extintor. Tinta preta também foi lançada contra uma das laterais do prédio.

“A Embaixada do Brasil em Berlim foi alvo de ato de vandalismo. As autoridades policiais foram imediatamente contatadas e estão investigando o ocorrido”, diz o comunicado publicado pela representação diplomática em sua página na internet.

Esta é a segunda vez desde a posse de Jair Bolsonaro (PSL) que a representação brasileira é alvo de ataques. No dia 5 de janeiro, as vidraças do andar térreo do prédio amanheceram pichadas com os dizeres “Lutaremos contra o fascismo no Brasil” em letras brancas.

Com informações da Agência Deutsche Welle.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.