Imprensa livre e independente
12 de dezembro de 2018, 16h40

Enfim, Dallagnol se manifesta e cobra apuração sobre caso do ex-assessor de Flávio Bolsonaro

“Toda movimentação suspeita envolvendo políticos e pessoas a eles vinculadas precisa ser apurada com agilidade. É o papel do MP no RJ investigar”, postou o procurador

Foto: Pedro de Oliveira/ALEP Depois que praticamente toda a imprensa repercutiu as movimentações suspeitas do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício de Queiroz, que chegaram a R$ 1,2 milhão em um ano, além do repasse de R$ 24 mil para a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, finalmente o procurador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, o idealizador do Power Point contra Lula, resolveu se manifestar. Depois de muita pressão por parte dos internautas, no sentido de que os integrantes da força-tarefa se posicionem, Dallagnol usou sua conta no Twitter para dar sua opinião. Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019....

Foto: Pedro de Oliveira/ALEP

Depois que praticamente toda a imprensa repercutiu as movimentações suspeitas do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício de Queiroz, que chegaram a R$ 1,2 milhão em um ano, além do repasse de R$ 24 mil para a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, finalmente o procurador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, o idealizador do Power Point contra Lula, resolveu se manifestar.

Depois de muita pressão por parte dos internautas, no sentido de que os integrantes da força-tarefa se posicionem, Dallagnol usou sua conta no Twitter para dar sua opinião.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

“Relatório do COAF apontou que 9 ex-assessores de Flávio Bolsonaro repassaram dinheiro para o seu motorista. Toda movimentação suspeita envolvendo políticos e pessoas a eles vinculadas precisa ser apurada com agilidade. É o papel do MP no RJ investigar”.

Abuso

Veja também:  Milícia de Rio das Pedras, reduto de Flávio Bolsonaro, explora agora serviço de balsas

Dallagnol se notabilizou ao utilizar um Power Point, de maneira ilegal em rede nacional, no qual retravava o ex-presidente Lula como o principal personagem do esquema de corrupção na Petrobras. Além de ser uma prática abusiva, a estrutura da apresentação foi copiada de um processo que tramitou pela Justiça dos Estados Unidos.

O procurador agiu de outras formas contra o PT e o ex-presidente Lula. Ele quis acabar com o livre acesso do ex-prefeito Fernando Haddad e da presidenta do PT, Gleisi Hoffmann entre outros políticos na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), para visitar Lula.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum