18 de dezembro de 2017, 14h45

Enquanto o DF sofre com racionamento e crise hídrica, funcionários de Temer lavam carros com mangueira

Além da mangueira para lavar carros oficiais no Jaburu, foi constatada ainda a utilização de equipamentos para a irrigação do jardim, algo que havia sido proibido pelo governo do estado por conta da crise hídrica; há quase um ano que o DF sofre com racionamento de água

Por Redação

Enquanto milhares de cidadãos do Distrito Federal sofrem com os cortes de água por conta da crise hídrica que acomete o estado, funcionários de Michel Temer do Palácio do Jaburu chegam a lavar carros oficiais com mangueira e irrigar o jardim mesmo após um dia de chuva.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

O flagra foi feito por um repórter cinematográfico da TV Globo na manhã desta segunda-feira (18).

Desde janeiro que o DF vive uma de suas piores secas da história e convive com racionamento diário de água. Em outubro, por conta de um flagrante parecido com o do Palácio do Jaburu, o governador Rodrigo Rollemberg proibiu a irrigação dos canteiros de prédios públicos da capital federal, como é o caso da residência oficial de Temer. Diante da crise hídrica, a orientação é que se lave carros apenas uma vez por mês e com balde, o que reduz o consumo de água em cerca de 200 litros por lavagem.

Em nota, a assessoria de imprensa da Presidência informou que “os carros oficiais que atendem as equipes de segurança do Presidente e família são lavados com controle rigoroso do consumo de água. A água que abastece o Palácio do Jaburu é fornecida pela Caesb [a Companhia de Saneamento do DF]”.