Blogs

25 de julho de 2018, 20h01

Equipes de Alckmin e Marina erram ao tentar usar perfis ‘fake’ e internet não perdoa

Os social media se esqueceram de trocar a identidade do perfil oficial dos pré-candidatos para os perfis fakes e acabaram comentando, como Alckmin e Marina, suas próprias postagens. "Parece o Chaves vendendo churros", ironizou um internauta. Confira

Reprodução/Facebook

As “derrapadas” das equipes de comunicação de Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) não passaram despercebidas e viraram motivo de piada nas redes sociais.

Ambos os pré-candidatos foram vítimas de atos falhos de seus ‘social media’ que, através do erro, acabaram revelando que trabalham com perfis falsos na pré-campanha. Nas duas situações, os perfis de Alckmin e Marina comentaram em suas próprias postagens, evidenciando que a equipe se esqueceu de trocar o perfil oficial para o perfil fake no comentário.

O caso de Alckmin aconteceu em maio. O perfil do ex-governador fez a seguinte postagem: “Jogo é jogo. Treino é treino”, se referindo ao desempenho de Jair Bolsonaro nas pesquisas. Logo abaixo um comentário diz: “É isso ai, Geraldo!!! Muito bom!!! Bolsonaro nunca entrou em campo e o cara vem querer cantar de galo”. Acontece que o comentário, que aparentemente era para parecer de um eleitor, foi feito pelo perfil do próprio Geraldo Alckmin.

Com Marina aconteceu, mais recentemente, o mesmo. Em uma postagem da ex-ministra, constava o seguinte comentário: “Marina, como faço para doar para sua campanha?”. O perfil responsável pelo comentário, no entanto, era o da própria Marina Silva.

Veja também:  Fantástico, da Globo, critica duramente Bolsonaro e Joice Hasselmann em quadro de humor

“A Marina tá só o Chaves vendendo churros”, ironizou um internauta, fazendo referência ao episódio do seriado mexicano em que o protagonista, Chaves, finge vender churros para outra pessoa que, na verdade, é ele mesmo.

Confira, abaixo, algumas reações.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum