Imprensa livre e independente
05 de agosto de 2016, 13h30

“Estamos tratando com animais”, diz Trump sobre imigrantes e refugiados

Presidenciável republicano continua atacando países de maioria muçulmana.

Presidenciável republicano chamou países cuja maioria da população é convertida ao Islã de “mais perigosos do mundo” Por Redação O candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, continua destilando ódio em seus comícios. Depois de expulsar uma mãe com seu bebê chorando e de ironizar a morte de um soldado americano muçulmano, ele comparou os imigrantes e refugiados com animais. Em seu discurso na cidade de Portland, no Maine, o empresário chamou os países cuja maioria da população é convertida ao Islã de “mais perigosos do mundo”. Trump fez uso da alegoria do “Cavalo de Troia”, dizendo que receber refugiados é...

Presidenciável republicano chamou países cuja maioria da população é convertida ao Islã de “mais perigosos do mundo”

Por Redação

O candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, continua destilando ódio em seus comícios. Depois de expulsar uma mãe com seu bebê chorando e de ironizar a morte de um soldado americano muçulmano, ele comparou os imigrantes e refugiados com animais.

Em seu discurso na cidade de Portland, no Maine, o empresário chamou os países cuja maioria da população é convertida ao Islã de “mais perigosos do mundo”.

Trump fez uso da alegoria do “Cavalo de Troia”, dizendo que receber refugiados é um grande perigo para os americanos. “Não sabemos nada sobre eles. Isso poderia ser o maior Cavalo de Troia de todos os tempos”, disse.

Em certo momento, o magnata tentou associar os imigrantes ao cometimento de crimes no país, citando exemplos de casos recentes, como o de um estudante marroquino detido nos Estados Unidos por tentar realizar um atentado.

Veja também:  Deputado baiano rebate Bolsonaro: “Idiota inútil e desqualificado é você”

“Estamos tratando com animais”, declarou. Ele ainda defendeu condenações para cidadãos da Síria, Afeganistão, Filipinas, Paquistão, Iraque, Somália, entre outros países.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum