18 de novembro de 2018, 13h55

“Eu também sou réu no Supremo. Tenho que renunciar ao meu mandato?”, diz Bolsonaro sobre futura ministra

O capitão da reserva disse que a futura ministra, que teria favorecido a JBS, "goza de toda a confiança" e ressaltou que já teve mais de 30 representações na Câmara Federal e "não colou nehum (processo)".

Reprodução/Youtube

Ao rebater reportagem da Folha de S.Paulo, de que a futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM/MS), teria favorecido a JBS – de quem é parceira – com incentivos fiscais, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) disse desconhecer o fato.

“Ela já foi julgada? Apenas um processo foi apresentado? Eu também já fui julgado. Eu também sou réu no Supremo. E aí, tenho que renunciar ao meu mandato?”, indagou ao ser questionado sobre o assunto durante competição internacional de jiu-jitsu, neste domingo (18), no Rio de Janeiro.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Reportagem de Rubens Valente e Catia Seabra, na edição deste domingo (18) da Folha de S.Paulo, revela que a futura ministra da Agricultura do governo Jair Bolsonaro (PSL), Tereza Cristina (DEM-MS), concedeu incentivos fiscais ao grupo JBS na mesma época em que arrendava uma propriedade sua no município de Terrenos (MS) à empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista para a criação de bois.

O capitão da reserva disse que a futura ministra “goza de toda a confiança” e ressaltou que já teve mais de 30 representações na Câmara Federal e “não colou nehum (processo)”. “Afinal de contas uma pessoa, um ser humano que possa errar, e se a senhora ou qualquer um, um ministro tiver uma acusação grave tomaremos providências”, disse

As informações são do portal do jornal Valor Econômico.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais