Imprensa livre e independente
04 de novembro de 2016, 16h15

EUA: Igreja da comunidade negra é incendiada e pichada com frase “Vote em Trump”

O incidente não deixou nenhum ferido e a polícia disse que ainda procura suspeitos, mas que o episódio será investigado como crime de ódio Por Redação Uma igreja batista frequentada pela comunidade negra na cidade de Greenville, no Mississippi (EUA), foi incendiada e pichada com as frases “Vote em Trump” na última terça-feira (1). O prefeito da cidade, Errick Simons, disse que os bombeiros foram acionados no começo da noite e e quando chegaram à igreja ela já estava encoberta pelas chamas. O incêndio foi controlado depois de uma hora e danificou principalmente o altar. “Aconteceu na década de 1950. Aconteceu...

O incidente não deixou nenhum ferido e a polícia disse que ainda procura suspeitos, mas que o episódio será investigado como crime de ódio

Por Redação

Uma igreja batista frequentada pela comunidade negra na cidade de Greenville, no Mississippi (EUA), foi incendiada e pichada com as frases “Vote em Trump” na última terça-feira (1).

O prefeito da cidade, Errick Simons, disse que os bombeiros foram acionados no começo da noite e e quando chegaram à igreja ela já estava encoberta pelas chamas. O incêndio foi controlado depois de uma hora e danificou principalmente o altar.

“Aconteceu na década de 1950. Aconteceu nos anos 1960. Não pode acontecer em 2016”, disse Simons.

A Igreja Batista Missionário Hopewell tem 110 anos e atende uma comunidade de 32 mil fiéis. O incidente não deixou nenhum ferido e a polícia disse que ainda procura suspeitos, mas que o episódio será investigado como crime de ódio.

Veja também:  Estudante bolsonarista que ameaçou matar negros é oficialmente expulso do Mackenzie

“Consideramos esse incêndio como uma intimidação ao direito a voto de alguém”, disse o chefe de polícia local, Delando Wilson. “Definitivamente é um crime de ódio.”

As eleições presidenciais americanas acontecem na próxima terça-feira (8).

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum