Seja Sócio Fórum
20 de março de 2019, 22h28

Ex-deputado é suspeito de ser um dos mandantes da morte de Marielle

Domingos Brazão (ex-MDB), que já teve seu nome mencionado nas investigações da CPI das Milícias, foi citado pela Polícia Federal

Foto: Reprodução/TV Globo
O ex-deputado estadual do Rio de Janeiro Domingos Brazão (ex-MDB) foi mencionado no inquérito da Polícia Federal (PF) entre os suspeitos de ser um dos possíveis mandantes do assassinato de Marielle Franco, ex-vereadora (PSOL-RJ). Duas fontes confirmaram ao UOL que esta é uma das linhas de investigação que estão no inquérito da Delegacia de Homicídios. Além de ex-deputado, Brazão é conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). Foi alvo de um mandado de busca e apreensão cumprido por agentes da PF, em fevereiro. Em 2015, Brazão tinha sido escolhido pela Assembleia Legislativa do Rio...

O ex-deputado estadual do Rio de Janeiro Domingos Brazão (ex-MDB) foi mencionado no inquérito da Polícia Federal (PF) entre os suspeitos de ser um dos possíveis mandantes do assassinato de Marielle Franco, ex-vereadora (PSOL-RJ). Duas fontes confirmaram ao UOL que esta é uma das linhas de investigação que estão no inquérito da Delegacia de Homicídios.

Além de ex-deputado, Brazão é conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). Foi alvo de um mandado de busca e apreensão cumprido por agentes da PF, em fevereiro.

Em 2015, Brazão tinha sido escolhido pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) para ocupar um lugar no TCE-RJ. A indicação foi bancada pelo então presidente da Casa, Jorge Picciani (MDB). O único partido a se posicionar contra foi o PSOL, partido de Marielle.

Milícias

O então deputado teve, ainda, seu nome citado na CPI das Milícias, em 2008, que tinha na presidência Marcelo Freixo (PSOL-RJ), de quem Marielle foi assessora.

No mês de junho de 2018, Freixo esteve presente em uma reunião, solicitada por dois delegados da Polícia Civil do Rio, com representantes do Ministério Público Federal. O objetivo do encontro foi abordar uma suposta conexão de deputados do MDB com a morte de Marielle.

Depois, no dia 12 de março, a Polícia prendeu dois homens acusados de participarem dos assassinatos de Marielle e Anderson Gomes. O hoje réu e apontado como atirador, Ronnie Lessa, PM reformado, foi filiado ao MDB entre 1999 e 2010.

Com informações do UOL

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum