Imprensa livre e independente
16 de setembro de 2008, 14h57

Exército da Bolívia prende governador sob acusação de genocídio

O governador do departamento de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso na manhã de hoje, 16, por militares do Exército da Bolívia

O governador do departamento de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso na manhã de hoje, 16, por militares do Exército da Bolívia Por Vladimir Platonow  O governador do departamento de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso na manhã de hoje, 16, por militares do Exército da Bolívia. Ele foi detido na sede do governo de Pando e levado para a cidade de La Paz, mas ainda não há confirmação sobre o local onde ficará preso. Fernández é acusado pelo governo boliviano de genocídio, depois da morte de 30 camponeses nos últimos dias no departamento, que faz fronteira com o Acre, durante manifestações contra...

O governador do departamento de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso na manhã de hoje, 16, por militares do Exército da Bolívia

Por Vladimir Platonow 

O governador do departamento de Pando, Leopoldo Fernández, foi preso na manhã de hoje, 16, por militares do Exército da Bolívia. Ele foi detido na sede do governo de Pando e levado para a cidade de La Paz, mas ainda não há confirmação sobre o local onde ficará preso.

Fernández é acusado pelo governo boliviano de genocídio, depois da morte de 30 camponeses nos últimos dias no departamento, que faz fronteira com o Acre, durante manifestações contra o governo de Evo Morales.

A pena prevista para o crime é de 30 anos de reclusão, sem direito a progressão de pena. Leopoldo Fernández teve prisão decretada pelo governo boliviano na noite do último sábado, 13. A alegação inicial foi de que o governador oposicionista teria descumprido o estado de sítio em Pando.

Por esse mesmo motivo, outras 11 pessoas ligadas à oposição ao governo de Evo Morales foram presas no departamento.

Veja também:  Carlos Bolsonaro esteve em clube de tiro no mesmo período que Adélio, aquele que esfaqueou seu pai

Em entrevista coletiva concedida pela manhã, o presidente da União Juvenil de Santa Cruz, Anyelo Cespedes, declarou persona non grata o consul da Venezuela no departamento, Luis Oblitas, e deu prazo de 48 horas para ele sair do país, sob pena de ser expulso com uso da violência

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum