Imprensa livre e independente
26 de julho de 2018, 11h37

Facebook tira do ar página de extrema-direita do pai de Diogo Mainardi

O publicitário Enio Mainardi, pai do Diogo Mainardi do blog de extrema-direita O Antagonista, perdeu a sua página ‘A Reunião’

(Foto: Divulgação)
No mesmo dia que o Facebook tirou do ar 196 fanpages vinculadas ao Movimento Brasil Livre, o publicitário Enio Mainardi, pai do Diogo Mainardi do blog de extrema-direita O Antagonista, perdeu a sua página, também de direita, A Reunião. As ações do Facebook fazem parte, de acordo com a empresa, de esforços para reprimir perfis enganosos antes das eleições de outubro. Enio Mainardi escreveu sobre a desativação de seu perfil de extrema-direita: “No meu colégio católico se eu fizesse alguma pergunta difícil sobre religião… o padre me olhava, severo e, suspense! me expulsava da sala. Era que nem no filme Spartacus, com o gladiador...

No mesmo dia que o Facebook tirou do ar 196 fanpages vinculadas ao Movimento Brasil Livre, o publicitário Enio Mainardi, pai do Diogo Mainardi do blog de extrema-direita O Antagonista, perdeu a sua página, também de direita, A Reunião.

As ações do Facebook fazem parte, de acordo com a empresa, de esforços para reprimir perfis enganosos antes das eleições de outubro.

Enio Mainardi escreveu sobre a desativação de seu perfil de extrema-direita:

“No meu colégio católico se eu fizesse alguma pergunta difícil sobre religião… o padre me olhava, severo e, suspense! me expulsava da sala. Era que nem no filme Spartacus, com o gladiador no chão esperando o imperador levantar o polegar, garantindo que não seria executado.  Ou, polegar para baixo significando uma sentença de morte. Expulso ou não, depende. Hoje de manhã me senti assim, com uma espada no pescoço – e o imperador fez o gesto de polegar para baixo, mandando me matar. Estou falando do Imperador-Facebook, que hoje decidiu liquidar milhares de gladiadores como eu, que usavam o aplicativo para se comunicar mutuamente. Primeiro mataram o Luciano Ayan e o seu site Ceticismo Político.

Veja também:  Weintraub diz que "falta honestidade intelectual no debate" sobre cortes e pode colocar PMs nos campi

Como ele reagiu publicando um vídeo provando que a globo disseminava fake news, eles partiram pra cima de todos os “direitas” na rede. Censuraram blogs, retirando-os do ar. Liquidaram o MBL e seus administradores e familiares. Cortaram suas matérias, sem contemplação.
Mas, interessante – o face foi seletivo na expulsão de certos alunos.

(…)

Me ocorre uma comparação trágica com o que está acontecendo: o Facebook fez igual aos nazistas naquele famoso massacre da Noite dos Cristais, em Berlin, onde os judeus foram atacados, arrancados de suas casas e assassinados, suas lojas destruídas e as sinagogas incendiadas.”

Procurador exige explicações

Ailton Benedito, procurador do Ministério Público em Goiás, emitiu um despacho nesta quarta-feira (25) em que cobra, em caráter de urgência, para que o Facebook forneça explicações e detalhes sobre as páginas e perfis que foram retiradas do ar e acusadas pela rede social de disseminação de Fake News.

Ailton Benedito tem histórico de atuação antiesquerdista nas redes sociais desde 2014.

Leia mais sobre o assunto no DCM

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum