Imprensa livre e independente
12 de dezembro de 2018, 17h24

Fachin autoriza uso de dados de inquérito de Temer em processo contra Alckmin

Mensagens telefônicas de gerente da Transnacional Transporte de Valores da Odebrecht identificam supostos pagamentos a Marcos Antônio Monteiro, pessoa de confiança do tucano

Foto: Agência Brasil Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o compartilhamento de mensagens telefônicas obtidas em investigação contra Michel Temer (MDB) no processo contra Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador de São Paulo, de acordo com informações de Carolina Brígido, de O Globo. As mensagens compõem parte de um inquérito que apura se Temer e os ministros Moreira Franco (Minas e Energia) e Eliseu Padilha (Casa Civil), do MDB, receberam propina da Odebrecht. Essas mesmas provas serão usadas em uma ação de improbidade administrativa que tramita em São Paulo contra o tucano. O compartilhamento foi um pedido do Ministério Público estadual....

Foto: Agência Brasil

Edson Fachin, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o compartilhamento de mensagens telefônicas obtidas em investigação contra Michel Temer (MDB) no processo contra Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador de São Paulo, de acordo com informações de Carolina Brígido, de O Globo. As mensagens compõem parte de um inquérito que apura se Temer e os ministros Moreira Franco (Minas e Energia) e Eliseu Padilha (Casa Civil), do MDB, receberam propina da Odebrecht.

Essas mesmas provas serão usadas em uma ação de improbidade administrativa que tramita em São Paulo contra o tucano. O compartilhamento foi um pedido do Ministério Público estadual. O tucano é processado por ter abastecido campanhas de 2010 e 2014 com dinheiro da Odebrecht, sem a devida declaração na Justiça Eleitoral. Alckmin nega a acusação.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

As mensagens telefônicas são de Edgard Augusto Venâncio, gerente da Transnacional Transporte de Valores da empreiteira, que identificam supostos pagamentos a Marcos Antônio Monteiro, pessoa de confiança de Alckmin. De acordo com a ação contra o tucano, Venâncio afirmou que apagou as mensagens após entregá-las aos investigadores.

Veja também:  Militar que mantinha mulher e dois filhos reféns na Zona Norte do Rio se rende

“Ressai indispensável o compartilhamento para viabilizar o aproveitamento, pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, apenas das evidências estritamente correlacionadas com o objeto do inquérito civil que tramita naquele órgão estadual”, escreveu o ministro.

O processo contra Temer de onde saíram as informações trata de um jantar realizado no Palácio do Jaburu, em maio de 2014, no qual, de acordo com delatores, o então vice-presidente acertou o repasse ilícito de R$ 10 milhões da Odebrecht ao MDB.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum