Imprensa livre e independente
08 de junho de 2019, 09h55

Fagner, que apoiou Bolsonaro na campanha, se diz “frustrado” com o governo

Cantor cearense, que já havia se arrependido de ter apoiado Aécio Neves em 2014, demonstrou decepção com Jair Bolsonaro, para quem chegou a fazer campanha em 2018, em entrevista a Pedro Bial: "Frustra um pouco. Passa uma impressão de amadorismo"

(Foto: Leonardo Aversa/Divulgação)
O cantor Fagner, em entrevista ao jornalista Pedro Bial veiculada na madrugada deste sábado (8), se disse “frustrado” com o governo de Jair Bolsonaro. O cearense, que votou em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno das últimas eleições, chegou a fazer campanha para o capitão da reserva no segundo turno. “Eu também queria essa mudança aí”, disse. Seis meses após Bolsonaro assumir, no entanto, já foram o bastante para decepcionar Fagner. “Tem horas que parece que ele continua na campanha, que ele não combina com a turma dele. Tá sempre tendo um disse-me-disse. Frustra um pouco. Passa uma impressão de amadorismo”,...

O cantor Fagner, em entrevista ao jornalista Pedro Bial veiculada na madrugada deste sábado (8), se disse “frustrado” com o governo de Jair Bolsonaro. O cearense, que votou em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno das últimas eleições, chegou a fazer campanha para o capitão da reserva no segundo turno. “Eu também queria essa mudança aí”, disse.

Seis meses após Bolsonaro assumir, no entanto, já foram o bastante para decepcionar Fagner. “Tem horas que parece que ele continua na campanha, que ele não combina com a turma dele. Tá sempre tendo um disse-me-disse. Frustra um pouco. Passa uma impressão de amadorismo”, disparou quando perguntado por Bial sobre política.

Antes, teceu elogios ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, a quem o cantor já chegou, inclusive, a dedicar uma canção.

Sobre Bolsonaro, Fagner completou: “Ele não disse que é presidente de todos os brasileiros? Então não é o momento de ficar provocando, ele já fez isso na campanha”.

Essa já é pelo menos a segunda vez que o cantor cearense se arrepende de ter apoiado algum político. Em 2017, Fagner, em meio às denúncias de corrupção contra o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG), se disse decepcionado com o então senador e cobrou um pedido de desculpas. O artista fez campanha para o tucano em 2014.

Veja também:  Programa Domingo Espetacular, da Record, ignora denúncias da Vaza Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum