ASSISTA
19 de junho de 2014, 12h46

Falha da Folha: colunista entrevista Felipão errado

Na certeza de ter conseguido um furo de reportagem, o jornalista Mario Sergio Conti publicou uma entrevista com um sósia do treinador da seleção, como se fosse o próprio  Da Redação –  Quem procurar não vai achar nem no site da Folha de São Paulo, bem como o portal O Globo, que já deletaram o […]

falso felipao folha de spNa certeza de ter conseguido um furo de reportagem, o jornalista Mario Sergio Conti publicou uma entrevista com um sósia do treinador da seleção, como se fosse o próprio 

Da Redação –  Quem procurar não vai achar nem no site da Folha de São Paulo, bem como o portal O Globo, que já deletaram o que pode ser a maior gafe jornalística desta Copa do Mundo e talvez de toda a história dos mundiais. Mario Sergio Conti, em uma ponte aérea comum entre Rio de Janeiro e São Paulo, acreditou ter encontrado Neymar e Felipão e fez uma entrevista com a dupla. No site da Folha de São Paulo, a matéria, publicada nesta terça-feira (18), dava destaque a uma fala do suposto treinador de que “o grande problema da seleção é a zaga”. A reportagem também foi publicada no portal O Globo, onde a chamada atribuía à Luiz Felipe Scolari um elogio ao atacante Neymar: “Se tivéssemos três como ele…”. Os entrevistados, na verdade, eram sósias dos dois principais nomes da seleção brasileira. O “Felipão” que deu aquelas aspas é Vladimir Polomo, um ator que ganha a vida como sósia de Luiz Felipe Scolari em festas e eventos. O verdadeiro treinador da seleção, naquele momento, ainda estava em Fortaleza.

Vladimir Polomo, o sósia do Felipão. (Foto: divulgação/Faro Models)

Vladimir Polomo, o sósia do Felipão. (Foto: divulgação/Faro Models)

Polomo, inclusive, está em um catálogo virtual de modelos onde pode ser contratado. Veja aqui. Depois de deletar a publicação de todos os seus veículos, a Folha de São Paulo e O Globo divulgaram notas em que esclarecem o caso, assumem o erro e pedem desculpas aos leitores pela gafe. O mais absurdo de tudo é que o sósia de Felipão entregou seu cartão de visitas, onde se apresentava como sósia do treinador. E todos os jornalistas do mundo sabiam que Felipão e Neymar estavam em Fortaleza. E não numa ponte aérea entre Rio e São Paulo. E mesmo assim, os dois maiores jornais do Brasil (Folha e O Globo) e um dos jornalistas mais experientes dessa mídia tradicional demonstraram como são lenientes com os princípios básicos do jornalismo. É uma demonstração clara do nível atual da imprensa brasileira.