Seja Sócio Fórum
20 de março de 2019, 08h59

Filha de Queiroz, personal trainer repassou ao pai 80% de seu salário como assessora de Jair Bolsonaro

Segundo novas informações do Coaf, Nathália Queiroz enviou ao pai R$ 29,6 mil do total de R$ 36,6 mil recebidos como assessora no gabinete de Jair Bolsonaro

Reportagem de Juliana Dal Piva, na edição desta quarta-feira (20) do jornal O Globo, revela que a personal trainer Nathália Melo de Queiroz, filha do motorista Fabrício de Queiroz, repassou ao pai o valor equivalente a 80% dos salários que recebeu como assessora parlamentar de Jair Bolsonaro (PSL) entre junho e novembro do ano passado, período em que o hoje presidente da República atuava como deputado federal e se encontrava em pré-campanha ao Planalto. Queiroz é investigado por recolher parte dos vencimentos recebidos por servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), lotados no gabinete do então deputado estadual...

Reportagem de Juliana Dal Piva, na edição desta quarta-feira (20) do jornal O Globo, revela que a personal trainer Nathália Melo de Queiroz, filha do motorista Fabrício de Queiroz, repassou ao pai o valor equivalente a 80% dos salários que recebeu como assessora parlamentar de Jair Bolsonaro (PSL) entre junho e novembro do ano passado, período em que o hoje presidente da República atuava como deputado federal e se encontrava em pré-campanha ao Planalto.

Queiroz é investigado por recolher parte dos vencimentos recebidos por servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), lotados no gabinete do então deputado estadual e hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ).

Em fevereiro, ele confirmou, por escrito, que funcionários devolviam parte do salário para ampliar a base eleitoral de seu assessorado.

No caso da nova movimentação financeira atípica – mais uma vez, identificada pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras ( Coaf ) e já apresentada ao Ministério Público do Rio de Janeiro -, o montante transferido por Nathália em favor do pai chegou a R$ 29,6 mil, do total de R$ 36,6 mil recebidos por ela pela Câmara.

Ao longo de 2016, quando era lotada na liderança do PP na Alerj, ela já havia repassado a Queiroz R$ 97,6 mil. Essa transição foi identificada quando o Coaf apontou a movimentação de R$ 1,2 milhão pelo motorista entre 2016 e 2017 – valor considerado incompatível com seus rendimentos profissionais.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum