Imprensa livre e independente
26 de setembro de 2018, 16h20

Filho de Bolsonaro posta foto que simula tortura para quem apoia #EleNão

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL) protestou em sua página no Facebook: “A perversidade da família Bolsonaro é monstruosa”

Foto: Reprodução/YouTube Carlos Bolsonaro, vereador do PSL pelo Rio de Janeiro e filho do presidenciável Jair Bolsonaro, postou em seu Instagram uma foto que provocou fortes reações nas redes sociais. A imagem, que mostra bem o que pensam e que defendem os Bolsonaro, simula a tortura de um homem, supostamente apoiador do movimento #EleNão, que rejeita justamente esse tipo de ideia do patriarca da família.   Visualizar esta foto no Instagram.   Novamente inventam como se eu tivesse divulgado uma foto dizendo que quem escreve a hashtag #elenao mereceria alguma maldade. Não, canalhas! Foi apenas a replicação da foto de...

Foto: Reprodução/YouTube

Carlos Bolsonaro, vereador do PSL pelo Rio de Janeiro e filho do presidenciável Jair Bolsonaro, postou em seu Instagram uma foto que provocou fortes reações nas redes sociais. A imagem, que mostra bem o que pensam e que defendem os Bolsonaro, simula a tortura de um homem, supostamente apoiador do movimento #EleNão, que rejeita justamente esse tipo de ideia do patriarca da família.

Indignado, o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), postou um texto em protesto em sua página no Facebook:

“Carlos Bolsonaro, filho do fascista, acabou de publicar uma imagem espeluznante nos stories do Instagram. É a foto de um homem amarrado, torturado, morto, com uma sacola de plástico na cabeça, sangue no rosto e a hashtag #EleNão pintada no peito. Pensei muito se deveria reproduzir essa merda, que Carlos Bolsonaro reproduziu de um site de ultradireita que apoia a candidatura do pai dele, e finalmente decidi usar um efeito para desfocar a imagem, porque é muito chocante, mas você pode conferir no Instagram desse ser abominável. Não estamos brincando, isto é muito grave! A imagem usada, além de repugnante, é uma ameaça de morte explícita contra aqueles que nos colocamos contra o fascista — uma ameaça de morte, pública, feita por um vereador que é filho de um deputado federal e candidato à presidência da República! Junto à foto do homem torturado, amarrado e assassinado, com o rosto coberto de sangue, Bolsonaro escreveu “Sobre pais que choram no chuveiro”. A expressão, no linguajar desses fascistas de merda, faz referência a pais de filhos gays, lésbicas, bi ou trans. Não fica claro se esse psicopata está insinuando que nós somos capazes de matar nossos próprios pais, ou se ele está querendo dizer que nossos pais deveriam ser mortos. Seja como for, a perversidade da família Bolsonaro é monstruosa. Minha assessoria jurídica vai tomar providências para denunciar esse crime à justiça. Precisamos parar essa gente insana! O fascismo não pode tomar conta do Brasil! Ele não! Ele nunca!”.

Veja também:  #GreveGeral é o assunto mais comentado do Twitter

#EleNão

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum