Imprensa livre e independente
12 de fevereiro de 2019, 15h45

Filme com Liam Neeson é adiado no Brasil após ator confessar que quis matar um negro

“Eu fiz isso mais ou menos por uma semana, na esperança de que um 'bastardo negro' saísse de um pub para que eu confrontasse algo", lembrou

Foto: Divulgação
O filme “Vingança a Sangue-Frio”, que seria lançado no Brasil nesta quinta (14), teve sua estreia no país adiada para o dia 14 de março. Uma das razões para o adiamento foi uma entrevista polêmica ao jornal The Independent onde o protagonista do filme, o ator Liam Neeson, disse ter sido dominado pela vontade de matar um homem negro para se vingar de uma amiga vítima de estupro. Em “Vingança a Sangue-Frio” o ator de 66 anos encarna um pai que decide se vingar da morte de seu filho nas mãos de um cartel de drogas. Durante a entrevista, ele decidiu contar uma experiência pessoal....

O filme “Vingança a Sangue-Frio”, que seria lançado no Brasil nesta quinta (14), teve sua estreia no país adiada para o dia 14 de março.

Uma das razões para o adiamento foi uma entrevista polêmica ao jornal The Independent onde o protagonista do filme, o ator Liam Neeson, disse ter sido dominado pela vontade de matar um homem negro para se vingar de uma amiga vítima de estupro.

Em “Vingança a Sangue-Frio” o ator de 66 anos encarna um pai que decide se vingar da morte de seu filho nas mãos de um cartel de drogas. Durante a entrevista, ele decidiu contar uma experiência pessoal.

“Vou contar uma história real”, ele disse, lembrando de uma ocasião na qual descobriu que uma pessoa próxima —que ele não identificou— havia sido vítima de estupro. “Eu perguntei se ela sabia quem fez isso. ‘E de que cor era o responsável?’ Ela disse que tinha sido uma pessoa negra.”

“Tenho vergonha de dizer. Andava pelas ruas com uma barra de ferro, esperando alguém se aproximar. Eu fiz isso mais ou menos por uma semana, na esperança de que um ‘bastardo negro’ saísse de um pub para que eu confrontasse algo”, lembrou.

Veja também:  Manuela D'Ávila indica que Bolsonaro cometeu crime de responsabillidade

“Como é possível que eu pudesse… (querer) matar? É horrível, é realmente horrível, toda vez que penso que eu poderia ter feito isso”, disse.

Com informações da Folha

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum