Imprensa livre e independente
17 de janeiro de 2019, 14h25

Flavio Bolsonaro lidera Trending Topics Brasil com suspensão de ação contra Queiroz pelo STF

Guilherme Boulos (PSol) lembrou a fala do irmão de Flavio, Eduardo Bolsonaro, de que para "fechar o STF era preciso um cabo e um soldado". Jean Wyllis recordou Romero Jucá e seu "grande acordo nacional com Supremo, com tudo". Até Fernando Holiday, do DEM/MBL, disse que "há motivos para desconfiança".

Reprodução
O nome do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) lidera na tarde desta quinta-feira (17) o Trending Topics Brasil do Twitter, que posiciona os assuntos mais comentados na rede social. A liderança foi obtida após o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspender a pedido de Flávio a investigação contra Fabrício Queiroz, seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que movimentou R$ 1,2 milhão suspeitos segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Leia também: A pedido de Flávio Bolsonaro, investigação sobre Queiroz é suspensa pelo STF A decisão do...

O nome do filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o senador Flávio Bolsonaro (PSL/RJ) lidera na tarde desta quinta-feira (17) o Trending Topics Brasil do Twitter, que posiciona os assuntos mais comentados na rede social. A liderança foi obtida após o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspender a pedido de Flávio a investigação contra Fabrício Queiroz, seu ex-assessor na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), que movimentou R$ 1,2 milhão suspeitos segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Leia também: A pedido de Flávio Bolsonaro, investigação sobre Queiroz é suspensa pelo STF

A decisão do ministro, de atender o pedido do filho de Bolsonaro, causou revolta na rede.

“O Jr. deu uma fraquejada: Flávio Bolsonaro pede, e STF suspende investigação sobre Queiroz”, tuitou Fernando Haddad.

A deputada federal Margarida Salomão (PT/MG) afirmou que “o absurdo não tem fim”. “O ministro Luiz Fux deve explicações urgentes à sociedade”, tuitou, em uma sequência.

Guilherme Boulos (PSol) lembrou a fala do irmão de Flavio, Eduardo Bolsonaro, de que para “fechar o STF era preciso um cabo e um soldado”. “STF acaba de suspender a investigação de Queiroz a pedido de Flávio Bolsonaro. O cabo e o soldado já entraram no STF?”.

Já Jean Wyllys (PSol/RJ) lembrou de uma outra frase famosa, que saiu da boca de Romero Jucá. “Um grande acordo nacional com o Supremo, com tudo!”, tuitou.

Até mesmo o vereador Fernando Holiday (DEM), coordenador do Movimento Brasil Livre, tuitou que “há motivos para desconfiança”.

Veja também:  Debandada: com saída de Levy, governo Bolsonaro já sofreu 19 baixas no segundo escalão

“O STF suspendeu as investigações sobre o caso Queiroz. Segundo @o_antagonista, o pedido foi feito pelo próprio senador eleito Flávio Bolsonaro. Se isso for confirmado, sinceramente, só restam motivos para desconfiança. Quem não deve, não teme. Ainda mais uma simples investigação”.

Confira outros tuítes.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum