Imprensa livre e independente
05 de maio de 2019, 20h57

Flávio Dino ironiza liberação de armas de Bolsonaro: “Será que a ideia é gerar mais empregos em cemitérios?”

Bolsonaro afirmou que assinará na próxima terça-feira um decreto permitindo que colecionadores, atiradores e caçadores transportem armas carregadas

Foto: Divulgação
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ironizou, através de sua conta no Twitter, neste domingo (5), o presidente Jair Bolsonaro, após ele dizer que assinará na próxima terça-feira (7) um decreto permitindo que colecionadores, atiradores e caçadores transportem armas carregadas. Quantos empregos serão gerados com essa medida ? Será que a ideia é gerar mais empregos em cemitérios ? https://t.co/ZoJdARAAOM — Flávio Dino (@FlavioDino) 5 de maio de 2019 “Quantos empregos serão gerados com essa medida? Será que a ideia é gerar mais empregos em cemitérios?” O presidente falou sobre o decreto ao sair do Palácio da Alvorada. Ele parou para cumprimentar...

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ironizou, através de sua conta no Twitter, neste domingo (5), o presidente Jair Bolsonaro, após ele dizer que assinará na próxima terça-feira (7) um decreto permitindo que colecionadores, atiradores e caçadores transportem armas carregadas.

“Quantos empregos serão gerados com essa medida? Será que a ideia é gerar mais empregos em cemitérios?”

O presidente falou sobre o decreto ao sair do Palácio da Alvorada. Ele parou para cumprimentar populares que estavam no portão que dá acesso à residência oficial, e foi abordado por um homem que indagou sobre o tema.

Atualmente, somente os atiradores podem levar uma arma com munição em um trajeto específico: do local de guarda, em geral a própria casa, ao local de treino ou competição.

Veja também:  Daniel Filho chama governo de Jair Bolsonaro de “imbecilidade reinante”

O arsenal e a concessão de registros para caçadores, atiradores e colecionadores de armas de fogo — conhecidos pela sigla CAC — deram um salto nos últimos cinco anos . As novas autorizações para a categoria aumentaram 879% no período, passando de 8.988, em 2014, para 87.989, em 2018. Hoje, há 255.402 licenças ativas no Brasil. Já o número de armas nas mãos desse grupo foi de 227.242 para 350.683 unidades, um crescimento de 54%.

Com informações do Globo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum