08 de julho de 2018, 16h38

Fórum resgata 11 imagens de Moro que mostram sua falta de independência para julgar Lula

Juiz de primeira instância que afrontou decisão de tribunal superior ao seu já foi visto em inúmeras ocasiões sorrindo ao lado de políticos anti-Lula ou acusados de corrupção. Relembre

O juiz federal Sérgio Moro desacatou uma ordem judicial neste domingo (8) ao divulgar um despacho solicitando que o ex-presidente Lula permanecesse preso. Moro afirmou que desembargador do Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4), Rogério Favreto, que concedeu habeas corpus mais cedo ao petista, não tinha competência para fazê-lo.

Para o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ), que é advogado e ex-presidente da OAB-RJ, a atitude de Moro configura desobediência à ordem judicial, já que hierarquicamente ele está abaixo do desembargador do TRF4. O mesmo pensa o advogado Douglas Alexandre de Oliveira Herrero, que encaminhou ao tribunal um ofício pedindo a prisão do juiz de Curitiba.

Já há algum tempo que a atuação de Moro com relação à Lula é questionada por juristas e especialistas. O magistrado, em inúmeras ocasiões, foi registrado sorrindo ao lado de políticos anti-Lula ou acusados de corrupção, o que, em tese, o torna suspeito para julgar o ex-presidente. Foi a partir da condenação de Moro em primeira instância que o TRF4 condenou o petista a 12 anos e 1 mês de prisão em segunda instância pelo caso do “triplex do Guarujá”.

Fórum resgatou 11 momentos em que o juiz de Curitiba foi flagrado em situações que colocam em xeque sua independência jurídica para julgar Lula. Confira.

Moro com Doria e Fernando Capez (PSDB), deputado estadual tucano e acusado de corrupção

 

Moro com João Doria, político declaradamente antipetista

 

Moro brinca com Aécio Neves (PSDB), acusado de corrupção

 

Moro com José Serra, acusado de corrupção

 

Moro com o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB), acusado de corrupção

Moro posa com família da então secretária da Transparência de Pedro Taques, Adriana Vandoni, que desfiliou-se do PSDB. Ela não é acusada de nada e deixou o governo de Taques quando surgiram as primeiras denúncias

 

Moro e Nelson Willians, advogado de João Doria que emprestou seu helicóptero para tucano fazer campanha

Moro com o assistente do ex-prefeito Fabrício de Macedo

Moro com Paulo Rabelo, ex-presidente do BNDES no governo Temer, filiado ao PSC e acusado de corrupção

Moro com Onyx Lorenzoni (DEM), acusado de corrupção

Moro com Rodrigo Maia (DEM), acusado de corrupção

 


#tags