18 de outubro de 2018, 23h02

França constrange Doria: “Aconselharia o Lula nunca mais emprestar dinheiro para você”

Em debate acalorado na Band, em que Doria levou torcida para chamar França de "petista", o tucano perguntou ao seu adversário o que falou para Lula quando era seu conselheiro político; o atual governador foi direto: "Se fosse hoje, aconselharia o Lula a nunca mais emprestar dinheiro para o Doria. Ele te emprestou R$44 milhões do BNDES para você comprar um jatinho"

Reprodução

Márcio França (PSB) e João Doria (PSDB), candidatos ao governo de São Paulo, se enfrentam na noite desta quinta-feira (18) em debate promovido pela Band.

Logo no início já foi possível observar o tom acalorado do debate. Como nos outros encontros, Doria levou uma verdadeira “torcida” para a plateia, que em todo o momento interrompeu as falas de França com gritos de “petista” e “comunista”.

O confronto direto começou com Doria pedindo para que França dissesse o nome do seu partido, o PSB, tentando associá-lo à esquerda para captar votos da direita. O atual governador respondeu de maneira direta: “Não sei por que está perguntando isso. Todo mundo sabe, estou no PSB há 30 anos, meu único partido. Aliás, não traio as pessoas do meu partido, não desprezo e nem apunhalo pelas costas as pessoas do meu partido. Cada oportunidade que você teve você fez isso com o Alckmin. Ele disse que você é um traidor. Sinceramente, o que o povo de SP quer não é nem PT e nem PSDB”.

Na réplica, o tucano voltou a taxar França de “comunista” e “esquerdista” e questionou: “Quando você era conselheiro do Lula, que tipo de conselhos você deu ao presidiário?”. Foi aí que França constrangeu Doria.

“Se eu tivesse que dar conselho pra o Lula hoje seria: não empresta mais dinheiro para o Doria. Ele te emprestou R$44 milhões do BNDES para você comprar um jatinho. Você maltrata as pessoas. Não deveria fazer isso. Você diz que apoiei o Haddad, eu não apoiei. Eu apoiei você. Eu fui uma das pessoas que se esforçou pra te eleger”, disparou o candidato.