ASSISTA
26 de Abril de 2017, 19h43

Frente Popular critica vazamento seletivo de alteração de audiência de Lula em Curitiba

Entidades confirmam continuidade das mobilizações da Jornada de Lutas de apoio a Lula readequando programação para 9 e 10 de maio Por Paula Zarth Padilha, de Curitiba Na manhã desta quarta-feira, 26 de abril, as Frentes Brasil Popular e de Resistência Democrática, junto a representantes dos movimentos sociais e entidades sindicais, promoveram coletiva de imprensa, […]

Entidades confirmam continuidade das mobilizações da Jornada de Lutas de apoio a Lula readequando programação para 9 e 10 de maio

Por Paula Zarth Padilha, de Curitiba

Na manhã desta quarta-feira, 26 de abril, as Frentes Brasil Popular e de Resistência Democrática, junto a representantes dos movimentos sociais e entidades sindicais, promoveram coletiva de imprensa, em Curitiba, para divulgar a programação da Jornada de Lutas e convidar a população a participar das atividades culturais e debates políticos.

“A militância se organizou em todo o país para esses atos de solidariedade ao presidente Lula”, afirmou Roni Barbosa, secretário de comunicação da CUT Nacional, reafirmando que os atos serão realizados em apoio a Lula na data em que ele vier a Curitiba prestar depoimento ao juiz Sergio Moro.

Centenas de caravanas estão se organizando para montar acampamento na cidade, inicialmente prevista para ocorrer entre os dias 1 e 3 de maio. Durante a coletiva de imprensa, circulou a informação ainda não oficial de que Moro havia divulgado despacho, via assessoria de imprensa da Justiça Federal do Paraná, alterando a data do depoimento de 3 para 10 de maio. O comunicado à imprensa teria sido efetivado via whatsapp às 10h50. O despacho só foi juntado oficialmente na tramitação processual às 12h24.

“Achamos lamentável o que está acontecendo, da forma que está acontecendo, entre a mídia e os setores do judiciário. O normal é que a manifestação seja nos autos, seja pública e todos possam consultar. O que ocorreu hoje com relação à alteração da data da audiência mostra o vazamento seletivo para a imprensa por parte do judiciário”, declarou Roni Barbosa.

Anaterra Vianna, representante da Frente Brasil Popular, afirmou que diversas atividades culturais estão previstas em Curitiba, contando com a solidariedade de artistas locais, nas praças Santos Andrade e Boca Maldita, em que estão previstas as programações da jornada de lutas.

Melina Pugnaloni, representante da Frente de Resistência Democrática, lembrou que a jornada de lutas e a mobilização em solidariedade a Lula é também luta pela democracia e para que a justiça seja para todos. “Essa tentativa de desmobilização não vai funcionar. Diversas caravanas estão se organizando para participar da jornada de lutas”, ressaltou.

A Frente Brasil Popular, que atua na organização da jornada e apoio às caravanas e à militância, informou que na próxima sexta-feira, 28, terá audiência com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná para levar ao conhecimento das autoridades áudios com ameaças vindas de representantes da direita reacionária, para que seja garantida a segurança dos manifestantes e também do presidente Lula quando estiver em Curitiba para depor.

“Rechaçamos as ameaças e pediremos investigação para que não se crie o clima de terrorismo, que não haverá. As atividades serão pacíficas”, finalizou Roni.

As possíveis alterações na programação da jornada de lutas e as informações oficiais podem ser acompanhadas pelas fanpages oficiais da Frente Brasil Popular, Fórum de Lutas 29 de abril e Frente de Resistência Democrática.

Foto: Leandro Taques

Ajude a Fórum enviar jornalistas para Curitiba e fazer a cobertura do depoimento de Lula no dia 3 de maio. Clique aqui e contribua com quanto puder.