Imprensa livre e independente
04 de agosto de 2018, 16h39

Funcionários da Globo tiram fotos com Bolsonaro quando ele chega no estúdio

Bolsonaro é acompanhado até o local da entrevista pelo diretor geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel

O candidato do PSL Jair Bolsonaro foi entrevistado na noite da última sexta-feira (3) na GloboNews. Vídeo mostra que funcionários da emissora param o militar para tirar fotos com ele. Bolsonaro é acompanhado até o local da entrevista pelo diretor geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, autor do livro Não somos racistas (editora Nova Fronteira). Bolsonaro aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos. Na pesquisa Vox Populi/CUT, ele aparece com 12%. Já de acordo com a Paraná Pesquisas, num cenário sem Lula na disputa, o militar venceria. A entrevista da GloboNews ganhou repercussão por conta de...

O candidato do PSL Jair Bolsonaro foi entrevistado na noite da última sexta-feira (3) na GloboNews. Vídeo mostra que funcionários da emissora param o militar para tirar fotos com ele. Bolsonaro é acompanhado até o local da entrevista pelo diretor geral de Jornalismo da Globo, Ali Kamel, autor do livro Não somos racistas (editora Nova Fronteira).

Bolsonaro aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos. Na pesquisa Vox Populi/CUT, ele aparece com 12%. Já de acordo com a Paraná Pesquisas, num cenário sem Lula na disputa, o militar venceria.

A entrevista da GloboNews ganhou repercussão por conta de afirmação de Bolsonaro sobre o apoio de Roberto Marinho, dono do Grupo Globo de 1925 a 2003, à ditadura militar. Com a provocação, a emissora esticou o programa ao vivo e a jornalista Miriam Leitão leu uma nota ditada em seu ponto eletrônico.

Assista ao vídeo

Veja também:  Em nova derrota do governo, decreto de armas de Bolsonaro é rejeitado na CCJ do Senado

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum