Imprensa livre e independente
08 de junho de 2015, 15h21

Funcionários fazem paródia de comercial da Friboi para denunciar exploração; assista

Empregados da companhia criaram um vídeo semelhante ao comercial estrelado por Tony Ramos; empresa precisou ceder às reivindicações dos sindicalistas após a ideia viralizar nas redes.

Empregados da companhia criaram um vídeo semelhante ao comercial estrelado por Tony Ramos; empresa precisou ceder às reivindicações dos sindicalistas após a ideia viralizar nas redes Por Redação A empresa JBS, responsável pela Friboi e a Seara, se viu em uma saia-justa depois que os funcionários criaram uma campanha virtual para reivindicar seus direitos. Líderes sindicais utilizaram uma paródia da premiada propaganda “Carne tem nome – Friboi”, estrelada pelo ator Tony Ramos, para chamar a atenção para a causa. A estratégia deu certo. Depois que o vídeo viralizou, principalmente por meio do aplicativo WhatsApp, a gigante se reuniu com entidades que representam os trabalhadores...

Empregados da companhia criaram um vídeo semelhante ao comercial estrelado por Tony Ramos; empresa precisou ceder às reivindicações dos sindicalistas após a ideia viralizar nas redes

Por Redação

A empresa JBS, responsável pela Friboi e a Seara, se viu em uma saia-justa depois que os funcionários criaram uma campanha virtual para reivindicar seus direitos. Líderes sindicais utilizaram uma paródia da premiada propaganda “Carne tem nome – Friboi”, estrelada pelo ator Tony Ramos, para chamar a atenção para a causa.

A estratégia deu certo. Depois que o vídeo viralizou, principalmente por meio do aplicativo WhatsApp, a gigante se reuniu com entidades que representam os trabalhadores e decidiu atender ao menos uma de suas principais reivindicações por enquanto, a de reduzir o valor do plano de saúde de R$ 111 para R$ 45 por mês.

A mudança gerou o custo de cerca de R$ 3,6 milhões mensais, ou seja, R$ 43,5 milhões ao ano. É menos do que a empresa doou nas eleições do ano passado. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, a JBS injetou R$ 366,8 milhões em campanhas políticas de dezenas de candidatos, conforme sugere a denúncia feita pelo vídeo. Assista a seguir.

Veja também:  Lula parabeniza Chico Buarque por Prêmio Camões: "A Globo teve que colocar você no ar"

 

 

 

 

 

 

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum