19 de novembro de 2018, 09h05

Futuro presidente da Petrobras defendeu privatização da estatal durante pré-campanha de Bolsonaro

"Uma das lições que se tira desta crise é a urgente necessidade de privatizar não só a Petrobras, mas outras estatais", relatou no artigo, em que comenta a crise resultante da paralisação dos caminhoneiros.

Divulgação

Em artigo publicado na Folha de S.Paulo no dia 2 de junho, quando o então deputado Jair Bolsonaro (PSL) já havia se lançado candidato à Presidência da República, o economista Roberto Castello Branco defendeu urgência em se “privatizar não só a Petrobras, mas outras estatais”. Castello Branco foi confirmado nesta segunda-feira (19) pelo colega Paulo Guedes, futuro ministro da economia, para a presidência da Petrobras no governo do capitão da reserva.

Leia também: Paulo Guedes confirma Castello Branco, colega da Universidade de Chicago, na Presidência da Petrobras

“Uma das lições que se tira desta crise é a urgente necessidade de privatizar não só a Petrobras, mas outras estatais”, relatou no artigo, em que comenta a crise resultante da paralisação dos caminhoneiros.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Para Castello Branco, é “inaceitável manter centenas de bilhões de dólares alocados a empresas estatais em atividades que podem ser desempenhadas pela iniciativa privada, enquanto o Estado não tem dinheiro para cumprir obrigações básicas, como saúde, educação e segurança pública, que até mesmo tiveram recursos cortados para financiar o subsídio ao diesel”.

No texto, ele ainda diz que o preço do diesel no Brasil é inferior à “média global” e defende o tratamento do preço dos combustíveis alinhado ao mercado externo.

“Ninguém se deu ao trabalho de observar que o preço do óleo diesel no Brasil é inferior à média global, US$ 1,02 contra US$ 1,07 (dados de 28 de maio da Global Petrol Prices). O diesel é commodity global e a principal fonte de diferenciação de preços entre países são impostos e subsídios”.

Leia o artigo na íntegra.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais