Imprensa livre e independente
05 de agosto de 2016, 17h17

Gilmar Mendes pede a Temer permanência de militares no Rio após Olimpíada

Em ofício enviado ao presidente interino, ministro do STF e presidente do TSE argumentou que a medida é necessária para garantir a segurança das eleições de outubro.

Em ofício enviado ao presidente interino, ministro do STF e presidente do TSE argumentou que a medida é necessária para garantir a segurança das eleições de outubro Por Redação* O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, pediu hoje (5) ao presidente interino Michel Temer a permanência do efetivo das Forças Armadas no Rio de Janeiro após as Olimpíadas. Em ofício enviado a Temer, o ministro justificou que a medida é necessária para garantir a segurança das eleições de outubro. Mendes atendeu pedido do governador do estado do Rio de Janeiro em exercício, Francisco Dornelles, e da Justiça Eleitoral,...

Em ofício enviado ao presidente interino, ministro do STF e presidente do TSE argumentou que a medida é necessária para garantir a segurança das eleições de outubro

Por Redação*

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, pediu hoje (5) ao presidente interino Michel Temer a permanência do efetivo das Forças Armadas no Rio de Janeiro após as Olimpíadas. Em ofício enviado a Temer, o ministro justificou que a medida é necessária para garantir a segurança das eleições de outubro.

Mendes atendeu pedido do governador do estado do Rio de Janeiro em exercício, Francisco Dornelles, e da Justiça Eleitoral, que solicitaram apoio de tropas de segurança após recentes casos de assassinatos de pré-candidatos às eleições municipais deste ano.

A Polícia Federal (PF) investiga pelo menos dez casos de homicídios de pré-candidatos em municípios da Baixada Fluminense. Nas eleições de 2012, cerca de 140 municípios foram autorizados pelo TSE a contarem com efetivo de tropas federais para auxiliar na segurança do pleito.

*Com informações da Agência Brasil

Veja também:  Bolsonaro faz água. E agora?

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum