11 de outubro de 2018, 08h38

Gleisi Hoffmann: “Bolsonaro é frouxo. Se não tem coragem pra ir a debate, como vai enfrentar o crime organizado?”

"Ele anda pelo Brasil incentivando os outros a matar quem pensa diferente. Aí quando seus seguidores matam alguém, ele diz que sente muito. Sente muito o quê, deputado? Sente muita culpa, sente muito prazer?", diz a petista em vídeo.

A senadora Gleisi Hoffmann. Foto: Wilson Dias/ABr

Atual senadora, eleita deputada federal, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann afirmou em sua conta no Twitter que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) é “frouxo, poltrão (covarde)” por não participar dos debates na disputa ao Planalto.

“Deputado Bolsonaro é frouxo, poltrão. Ontem ficou meia hora dando entrevista para a Bandeirantes. Semana passada deu entrevista macia na Record na hora do debate da Globo. Se ñ tem coragem pra ir a um debate, como vai ter coragem pra enfrentar a bandidagem e o crime organizado?”

 

Líder da violência
Em vídeo também no Twitter, Gleisi diz ainda que Bolsonaro é o “líder da violência” e acusa o militar de não se responsabilizar pela onda de atentados ocorridos no país por seus seguidores.

“Ele anda pelo Brasil incentivando os outros a matar quem pensa diferente. Ergue “metralhadoras” ao céu, apontada o dedo como arma, aí quando seus seguidores matam alguém, ele diz que sente muito. Sente muito o quê, deputado? Sente muita culpa, sente muito prazer?”

E rebate o discurso de Bolsonaro – que em sua conta no Twitter diz não controlar as pessoas que votam nele. “Você diz que não controla seus seguidores? Como um líder não lidera seus liderados? Como vai governar o país se não tem condições de exercer a liderança?”