19 de junho de 2018, 14h24

Globo é condenada a pagar R$ 1,65 milhão por perder gato-do-mato durante gravação

O valor pago pela emissora será revertido ao Fundo Estadual de Interesses Difusos e será empregado em projetos ambientais

Dezoito anos depois, O Superior Tribunal de Justiça condenou a Globo em última instância a pagar uma multa de R$ 1, 65 milhão por perder um animal em extinção em uma gravação da série A Muralha, em 2000. Dois gatos-do-mato haviam sido emprestados pela ONG Mata Ciliar para as gravações e apenas um foi devolvido. A emissora alegou que fez buscas para encontrar o animal perdido, mas não conseguiu achá-lo.

O Ministério Público entrou com uma ação contra a emissora que recorreu em duas instâncias, no Tribunal de Justiça de São Paulo e no STJ. Nos recursos para evitar o pagamento da multa, a Globo afirmou que o animal voltou para o habitat natural, a Mata Atlântica. O MP rebateu a alegação da Globo ao informar que o animal foi criado em cativeiro e sua reintegração ao meio ambiente deveria ocorrer de maneira gradual. De outra forma, o bicho acabaria morrendo de fome.

O valor pago pela emissora será revertido ao Fundo Estadual de Interesses Difusos e será empregado em projetos ambientais.

A Globo informou que não comenta ações judicia