Imprensa livre e independente
07 de novembro de 2014, 17h41

Gorbachev participa de programação pelos 25 anos da queda do muro de Berlim

Último dirigente da União Soviética, Gorbachev visitou a Alemanha em memória à queda do muro que separou Berlim por 28 anos durante a Guerra Fria.

Último dirigente da União Soviética, Gorbachev visitou a Alemanha em memória à queda do muro que separou Berlim por 28 anos durante a Guerra Fria Por Redação Nesta sexta-feira (7), Mikhail Gorbachev, último dirigente da União Soviética, visitou o Checkpoint Charlie, antigo local de passagem da fronteira entre Berlim Ocidental e Oriental, na Alemanha, onde deixou a marca de suas mãos em uma placa de cimento. A atividade é parte da programação pelos 25 anos da queda do Muro de Berlim, o maior símbolo da Guerra Fria. A cidade recebe uma instalação com 8 mil balões luminosos para celebrar a data até...

Último dirigente da União Soviética, Gorbachev visitou a Alemanha em memória à queda do muro que separou Berlim por 28 anos durante a Guerra Fria

Por Redação

Nesta sexta-feira (7), Mikhail Gorbachev, último dirigente da União Soviética, visitou o Checkpoint Charlie, antigo local de passagem da fronteira entre Berlim Ocidental e Oriental, na Alemanha, onde deixou a marca de suas mãos em uma placa de cimento. A atividade é parte da programação pelos 25 anos da queda do Muro de Berlim, o maior símbolo da Guerra Fria. A cidade recebe uma instalação com 8 mil balões luminosos para celebrar a data até domingo (9), quando também será realizada uma grande festa popular.

O muro, erguido em 1961 e derrubado em 1989, simbolizava a divisão do mundo em dois blocos: o constituído por países capitalistas, liderados pelos Estados Unidos, e o lado socialista e simpatizante do regime soviético. Em visita à região, Gorbachev deve se reunir ainda com a chanceler Angela Merkel, além de participar de um debate sobre o aumento na tensão entre a Rússia e o Ocidente.

Veja também:  Weintraub diz que "falta honestidade intelectual no debate" sobre cortes e pode colocar PMs nos campi

Foto de capa: Reprodução / YouTube

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum