Imprensa livre e independente
17 de maio de 2019, 10h52

Governo Bolsonaro cede e negocia com Maduro fornecimento de energia venezuelana a Roraima

De acordo com o senador Telmário Mota (PROS/RR), a fatura que o Brasil paga para ter acesso à eletricidade venezuelana é de cerca de R$ 264 milhões por ano

Nicolás Maduro e Jair Bolsonaro (Montagem)
O governo Jair Bolsonaro (PSL) cedeu e voltou a negociar diretamente com representantes do presidente venezuelano Nicolás Maduro o restabelecimento de energia elétrica para Roraima. Segundo reportagem de Ricardo Della Coleta, no site da Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (17), dirigentes da Eletronorte (estatal responsável por comprar a eletricidade enviada ao estado pela usina de Guri, na Venezuela) se reuniram na tarde desta quinta-feira (16), no Senado, com Freddy Efrain, o principal diplomata a serviço de Maduro no país. O objetivo da reunião foi tratar dos detalhes técnicos para a retomada do envio de eletricidade da Venezuela para Roraima. O...

O governo Jair Bolsonaro (PSL) cedeu e voltou a negociar diretamente com representantes do presidente venezuelano Nicolás Maduro o restabelecimento de energia elétrica para Roraima.

Segundo reportagem de Ricardo Della Coleta, no site da Folha de S.Paulo nesta sexta-feira (17), dirigentes da Eletronorte (estatal responsável por comprar a eletricidade enviada ao estado pela usina de Guri, na Venezuela) se reuniram na tarde desta quinta-feira (16), no Senado, com Freddy Efrain, o principal diplomata a serviço de Maduro no país.

O objetivo da reunião foi tratar dos detalhes técnicos para a retomada do envio de eletricidade da Venezuela para Roraima. O fornecimento de energia do país vizinho está totalmente cortado desde o início de março.

Desde o acirramento da crise no país vizinho, o envio de eletricidade da hidrelétrica de Guri, na Venezuela, vinha enfrentando uma série de interrupções, principalmente pela falta de manutenção na linha de transmissão.

O estado brasileiro passou a ser abastecido integralmente por termelétricas, que custam mais caro do que a eletricidade venezuelana.

Veja também:  Cartas do Pai: “Vaza, Lava Jato”

De acordo com o senador Telmário Mota (PROS/RR), a fatura que o Brasil paga para ter acesso à eletricidade de Guri é de cerca de R$ 264 milhões por ano.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum