Imprensa livre e independente
19 de janeiro de 2014, 22h49

Governo brasileiro considera que mudanças na NSA são “um primeiro passo”

Porta-voz da Presidência da República disse que o anúncio feito por Barack Obama na última sexta-feira foi "detidamente" analisado

Porta-voz da Presidência da República disse que o anúncio feito por Barack Obama na última sexta-feira foi “detidamente” analisado Por Redação Presidência da República diz que “irá acompanhar com extrema atenção os desdobramentos práticos do discurso” de Barack Obama, sobre as mudanças na NSA (Foto: reprodução) O governo brasileiro se pronunciou, neste domingo (19), a respeito das reformas na Agência Nacional de Vigilância (NSA), anunciadas pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na última sexta-feira (17). Segundo o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, as mudanças sugeridas por Obama são “um primeiro passo”. De acordo com nota publicada no...

Porta-voz da Presidência da República disse que o anúncio feito por Barack Obama na última sexta-feira foi “detidamente” analisado

Por Redação

Presidência da República diz que “irá acompanhar com extrema atenção os desdobramentos práticos do discurso” de Barack Obama, sobre as mudanças na NSA (Foto: reprodução)

O governo brasileiro se pronunciou, neste domingo (19), a respeito das reformas na Agência Nacional de Vigilância (NSA), anunciadas pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na última sexta-feira (17). Segundo o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, as mudanças sugeridas por Obama são “um primeiro passo”.

De acordo com nota publicada no Blog do Planalto, Traumann comunicou, ainda, que o governo analisou “detidamente” o anúncio e “irá acompanhar com extrema atenção os desdobramentos práticos do discurso”.

A presidente Dilma Rousseff foi vítima direta das práticas de espionagem da NSA, que investigou a ela e seus assessores. Depois que a notícia veio à tona, em setembro passado, Dilma chegou a cancelar uma visita aos EUA, marcada para o mês de outubro.

Veja também:  Maia se reúne com sistema financeiro nos EUA e diz que Brasil pode entrar em “colapso social”

Além do fim da espionagem a governos aliados, Obama sugeriu também que o sistema de vigilância telefônica da NSA sofra modificações. Se as reformas foram aprovadas pelo Congresso americano, quem quiser ter acesso aos dados coletados pela agência precisará recorrer judicialmente a uma corte especial.

 

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum