Segunda Tela

12 de janeiro de 2016, 15h21

Governo FHC é acusado de receber R$ 1 bilhão em propina, mas capa da Folha é sobre Lula

Nas redes sociais, internautas denunciaram o que entendem ser uma blindagem feita pelo jornal ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB); confira as reações

Por Redação

folhaa

Reprodução

Em depoimento que consta da delação premiada feita no âmbito da Operação Lava Jato, o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, revelou que negociou uma propina de US$ 100 milhões (R$ 1 bilhão atualizados) com o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Esse era o grande ponto do depoimento divulgado nesta segunda-feira (11) mas a capa da Folha de S. Paulo desta terça-feira (12), um dos maiores jornais do país, deu destaque a uma outra citação feita pelo delator: uma ‘menção’ ao ex-presidente Lula.

“Cerveró liga Lula a contrato investigado pela Lava Jato”, diz a manchete com letras garrafais, ocupando a maior parte da página e disputando atenção, logo acima, com a notícia do dia anterior: a morte de David Bowie.

Na internet, leitores acusaram o jornal de blindagem, já que a notícia sobre a suposta propina pelo governo FHC aparece no rodapé da página, com letras bem menores e de forma quase escondida. Além da falta de destaque, o título não fala no valor da propina citado e se limita a um “Delator fala em propina sob FHC”.

Pelo Facebook, o escritor e jornalista Fernando Morais foi um dos que se pronunciou.

“Cerveró declarou que a Petrobrás pagou US$ 100 milhões de propina ao governo fhc. qual a manchete da Folha? E onde foi parar a notícia sobre o governo fhc?”, questionou. “Cadê a capa para os 100 milhões do FHC?”, tuitou outro internauta.

O tuíte da Folha em que apresenta a capa do jornal, inclusive, foi respondido por centenas de pessoas que, de forma quase unânime, acusam a publicação de privilegiar FHC. Os comentários vão desde os mais raivosos até os mais irônicos – como aqueles que procuraram resgatar a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor (saiba mais aqui e aqui).

Confira, abaixo, algumas reações.